10 anos do CARNAVALESCO: sambistas falam da relação com o veículo

Não é nova a relação entre imprensa e carnaval. O primeiro desfile de escolas de samba foi organizado por um veículo de comunicação. Ao longo desses mais de 80 anos de desfiles foram várias as fases da cobertura de carnaval, que passou pelas grandes cobertura no rádio, a extinta TV Manchete, a exclusiva cobertura da Rede Globo e mais recentemente o surgimento dos veículos especializados em carnaval oriundos da internet.

Neste novo panorama surgiu há exatos 10 anos o site CARNAVALESCO. Criado por apaixonados pela maior manifestação cultural brasileira, o veículo já sofreu muitas mutações em sua linha editorial. Em um primeiro momento buscava afirmação, depois passou a praticar um jornalismo de opinião muitas vezes incompreendido e na fase mais recente ganhou o coração e o respeito dos sambistas que veem no site a melhor forma de divulgar o trabalho das escolas e seus integrantes.

cicaO mestre de bateria da União da Ilha, Ciça, ressalta que o diferencial do CARNAVALESCO está no fato de a equipe buscar comparecer ao máximo de eventos possíveis e contar com uma equipe qualificada que tem o conhecimento específico do carnaval.

– Eu sou um grande fã do trabalho do site, acho os meninos fantásticos. Estão sempre juntos da gente nos momentos que outras mídias se afastam. E na hora dos ensaios técnicos e desfiles a credibilidade que demonstram vem graças ao conhecimento de cada um. No meu caso que sou mestre de bateria, vejo as análises do quesito com atenção para a aprimoramento do meu trabalho – comenta o experiente mestre.

Ciça encontra coro em outra personalidade maiúscula do carnaval carioca. Talvez, a maior estrela da festa nos dias atuais. Selminha Sorriso festeja a década de conquistas e revela que o CARNAVALESCO é fundamental para o carnaval.

selminha– Posso dizer que além de leitora eu sou uma grande entusiasta do CARNAVALESCO. Conheço a luta dessa equipe para conseguir levar a cada um de nós as informações. A gente sempre vê o site lá, nos dando carinho, demonstrando muito amor pelo carnaval, como nós – derrete-se a porta-bandeira da Beija-Flor.

Thiago Monteiro, diretor de carnaval da Lierj e atual integrante da comissão do Tuiuti, também enaltece a cobertura realizada pelo site e os dez anos de trajetória.

– Vejo o CARNAVALESCO todos os dias e sempre tem algo novo. É uma busca diária pela informação no carnaval. A gente deve sempre enaltecer quem divulga o carnaval o ano todo, pois atualmente a escassez de informações é grande. Eu me lembro que antigamente buscava nos jornais uma notinha sobre enredo, e hoje no site você lê uma análise detalhada e completa – afirma.

granderio_desfile_2017_012A coreógrafa Priscila Motta participou do desfile que talvez tenha sido o maior nessa trajetória de dez anos do site. Sua comissão de frente na Unidos da Tijuca em 2010 deu o tom no título da escola que não vinha desde 1936. Priscila relembra com carinho aquele momento nas páginas do site.

– Me lembro que o texto na ocasião foi bem fiel ao que aconteceu e nós da comissão só fomos ter a real noção do que havia acontecido quando fomos ler as análises. Eu gostaria de agradecer à toda a equipe por tanto carinho com nosso trabalho e parabenizar por esse dez anos de dedicação ao carnaval – elogia Priscila.

Recém chegado ao mundo do carnaval carioca, Jorge Silveira só teve um desfile autoral na avenida no Rio, mas já tem trabalhos em parceria com o site, que faz questão de enaltecer.

logo_saoclemente2018_1– Fui convidado pelo Alberto João (editor executivo) no ano passado para desenhar uma alegoria imaginária, como se eu fosse o criador da cerimônia dos Jogos Olímpicos. Achei uma enorme demonstração de carinho com meu trabalho e agora também desenhei os mascote desses 10 anos. À toda equipe meu abraço e obrigado pelo carinho sempre comigo. Que venham mais décadas de serviços prestados ao carnaval – afirma.

Leonardo Bessa criou um bordão quando fala do trabalho da equipe do CARNAVALESCO: “referência é referência e fim de papo”. Sempre presente nos projetos do site, o intérprete festeja a década do veículo.

– Criei essa frase em cima de uma do Pamplona, em que ele dizia que era Salgueiro e fim de papo. O CARNAVALESCO tem o cuidado de trazer a informação de maneira correta, bem apurada, com qualidade. E o trabalho é referência por estar em todas as etapas que são fundamentais na construção de um desfile – resume o cantor salgueirense.