2008: Salgueiro faz festa de campeão no prêmio Estrela do Carnaval

0 Flares 0 Flares ×

É definitivo. O prêmio Estrela do Carnaval, promovido pelo site Carnavalesco em parceria como SRZD, entrou para o calendário do carnaval carioca. O Hotel Intercontinental, em São Conrado, foi palco da festa de premiação do Estrela do Carnaval, que contou com 16 vencedores, segundo o corpo de jurados, composto por dez pessoas (o jornalista Sidney Rezende, da Globo News, CBN e TV Globo, os jornalistas Alberto João, Rafael Lemos, Isaac Ismar, Vladimir Nascimento, Vicente Almeida e Rafael Ribeiro, além dos comentaristas Eugênio Leal, Gustavo Melo e Sérgio Professor).

O Salgueiro, vencedor na categoria Desfile do Ano, fez um verdadeiro carnaval no Intercontinental. A escola levou seu intérprete Quinho, o cantor auxiliar Celino Dias, a comissão de frente, comandada por Hélio Bejani, que venceu na sua categoria, baianas, passistas, o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Ronaldinho e Gleice Simpatia, compositores do samba campeão, o diretor de carnaval Tavinho Novelo, o diretor de harmonia Fernando, membros da diretoria cultural e os carnavalescos Renato Lage e Márcia Lávia.

– O Salgueiro é minha escola de coração. Amo de paixão. O vice-campeonato teve gosto de vitória. Essa conquista do Estrela do Carnaval é importante, porque deixamos nossa marca na primeira edição do prêmio. Ninguém vai tirar isso – disse o carnavalesco Renato Lage.

Para Márcia Lávia, que confirmou presença no desfile do Império Serrano no Carnaval 2008, o Salgueiro recuperou sua credibilidade no carnaval. – Foi maravilhoso. Conseguimos mover uma nação. Superamos tudo. Fizemos valer toda história e a bandeira do Salgueiro. Nunca valeu tanto reclamar do resultado do carnaval – afirmou a carnavalesca.

Bateria da Imperatriz comandou festa do Estrela do Carnaval

Na abertura do prêmio, que foi conduzido pelo repórter Rafael Lemos, o jornalista Sidney Rezende, um dos responsáveis pelo SRZD, antigo parceiro do Carnavalesco ressaltou o dia histórico para o site e o carnaval.

– É possível ter todos os talentos juntos. Nunca um site tinha feito uma festa de premiação para todo o Grupo Especial. Queremos valorizar a auto-estima do Rio. Nada de apostar em violência. A cobertura do carnaval pela mídia tem que ser o ano inteiro, como vamos realizar, e não somente na época. Estaremos com notícias todos os dias. Este é o nosso comprometimento. Nosso compromisso é com a cobertura isenta – revelou.

O colunista Eugênio Leal comentou sobre a importância de valorizar o sambista e do sonho de uma cobertura jornalística séria e de credibilidade. – Nossa cobertura é a mais ampla possível. Valorizamos o sambista – contou.

Uma das maiores estrelas do carnaval, o carnavalesco Paulo Barros, da Viradouro, participou da festa de premiação do Estrela do Carnaval. Ele venceu na categoria Originalidade, com o carro alegórico "O banquete", a famosa alegoria das "baratas humanas", que também marcaram presença no Intercontinental e causaram frisson no público, quando andaram pelo salão do hotel.

– Esse carro foi a primeira imagem do enredo (sobre sensações que provocam arrepios). Não vou desistir nunca de encantar o público e fazer ele participar. Com essa alegoria, eu tive vários relatos diferentes de sensações. Consegui o que queria – afirmou Paulo Barros.

Vencedores na categoria Bateria, os ritmistas da Imperatriz Leopoldinense, comandados por mestre Marcone, fizeram um grande show e ainda acompanharam todos os sambas de outras escolas premiadas.

– Estamos felizes pela nota máxima no carnaval, pelo prêmio e pela Imperatriz voltar no sábado das campeãs – disse Marcone.

Os compositores da escola do bairro de Ramos também participaram do evento. Eles venceram na categoria Samba-Enredo. O Rei Momo Alex de Oliveira e a rainha de bateria da Mocidade, Thatiana Pagung, entregaram os troféus para os vencedores das categorias Passista Masculino (Ligeirinho da Grande Rio) e Passista Feminino (Cris Vidigal – Mangueira), respectivamente.

Eleito revelação de 2008, pelos jurados do Estrela do Carnaval, o carnavalesco da Rocinha, Fábio Ricardo, confirmou que continua na escola de São Conrado e agradeceu sua formação dentro do carnaval.

– Mesmo com todas dificuldades, a Rocinha foi fundamental para o sucesso do meu trabalho. Também agradeçi aos meus professores de carnaval, Joãosinho Trinta e Max Lopes. Digo ao povo, que fico na Rocinha – revelou o carnavalesco.

Vitória dupla para Alex de Souza

Vencedor nas categorias Carnavalesco e Melhor Conjunto de Fantasias, Alex de Souza, levou dois prêmios para casa. No seu agradecimento, ele chamou Renato Lage, carnavalesco do Salgueiro, de professor, além de elogiar o trabalho dos funcionários do barracão da Vila Isabel.

Mesmo já separados, após o Carnaval 2008, o casal de mestre-sala e porta-bandeira da Mocidade, Rogerinho e Marcela Alves, dançaram juntos e receberam seus respectivos prêmios. Os dois fizeram uma bela apresentação, ao som do samba da escola de Padre Miguel, cantado pelo intérprete Bruno Ribas.

O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, entregou o prêmio de Melhor Escola do Grupo A para União da Ilha. Na sua fala, o dirigente da Liga disse que o samba insulano foi um dos únicos que conseguiu balançar o público nas arquibancadas. A comissão de frente da Ilha, comandada por Handerson Big, e o carnavalesco Jack Vasconcelos participaram da festa de premiação.

Premiado na categoria Melhor Intéprete, Luizinho Andanças, da Porto da Pedra, cantou o samba-enredo da escola de São Gonçalo e dedicou sua vitória para todos os outros cantores do Carnaval.

Emocionada pela vitória da sua equipe, Tia Clô, da Unidos da Tijuca, levou suas "bonecas" para receber o prêmio de Melhor Ala das Baianas de 2008.

– O prêmio é delas. Trouxe minhas bonecas (fazendo referência para fantasia que era sobre uma coleção de bonecas). São senhoras de idade, mas guerreiras e que fazem tudo pelo carnaval do Rio de Janeiro, contou a presidente da ala das baianas da Tijuca.

Beija-Flor de Nilópolis vence como melhor escola do Grupo Especial, segundo Associação dos Correspondentes Estrangeiros

Atual bicampeã do Grupo Especial, a Beija-Flor de Nilópolis levou seu prêmio Estrela do Carnaval, na categoria Melhor Escola, segundo Associação dos Correspondentes Estrangeiros.

O carnavalesco Ubiratan Silva, o Bira, recebeu o prêmio e o intérprete Neguinho da Beija-Flor cantou o samba-enredo de 2008.

Hélio Bejani, responsável pela comissão de frente do Salgueiro, ressaltou importância de um prêmio dado por um veículo de internet.

– Sou paulista. Recebi recados de várias pessoas parabenizando pela vitória no prêmio do Estrela do Carnaval. Ele consolidada minha carreira, já que fiz estréia esse ano. A conquista é de todo o grupo da comissão de frente, que ensaiou vários madrugadas e ralou muito.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×