Fruto da Portela: Bianca Monteiro revela os ensinamentos de Nilce Fran e Valci Pelé para reinar à frente da bateria

bianca_portela_15022017portela_ensaiotecnico_2017_012-copy
Foto: Magaiver Fernandes

A cena é recorrente na quadra da Portela desde que o presidente Luis Carlos Magalhães deu o veredicto de que a rainha de bateria da escola seria Bianca Monteiro: basta a bela pisar no Portelão para um amontoado de crianças da ala de passistas se aglomerar em seu entorno pedindo fotos e dicas de como sambar. Bianca é fruto legítimo da jaqueira, como bem lembra o samba portelense para o Carnaval 2017.

Reinar à frente da bateria da Portela tendo surgido para o carnaval ali naquele solo sagrado é um privilégio que muito poucas mulheres tiveram. Bianca é apenas a segunda a ser rainha de bateria na escola tendo sido oriunda da comunidade. A última foi Edicleia Neves, que deixou o posto justamente no ano em que Bianca chegou à agremiação, em um desfile marcante, como a própria conta à reportagem do CARNAVALESCO.

bianca_portela_15022017sem-titulo-36-copy– Eu desfilei pela primeira vez em 2004, quando houve a reedição do Lendas e Mistérios. No ano seguinte Nilce e Valci regressaram para a Portela. Adorava o trabalho deles, fiquei na ala neste período todo. Tive minha fase de passista, eu aprendi demais nesses 16 anos, com os dois. Me prepararam e hoje eu desejo ficar muitos anos como rainha de bateria da Portela – resume.

Bianca estreou em 2004 e permaneceu na ala de passistas da Portela até o Carnaval 2014. Saiu para buscar um outro sonho, a corte do carnaval. Integrou o grupo nos últimos dois anos e quando muitos poderiam supor que era chegada a hora de se tornar rainha do carnaval, Bianca optou por não concorrer para 2017 e recebeu o prêmio de se tornar rainha da Tabajara do Samba.

– Não tenho palavras para agradecer essa gestão por essa oportunidade. Temos a chance de fazer a diferença e dar orgulho à toda uma nação, que é a torcida da Portela. Eu tenho uma inspiração muito grande no trabalho da Raíssa, um exemplo de rainha e pessoa, a Evelyn, pelo fato de ser da comunidade como eu, e a Viviane Araújo, que começou como musa e o samba abriu todas as portas para ela – diz Bianca.

Até chegar ao posto maior dentro almejado por dez entre dez passistas Bianca recebeu os ensinamentos de dois dos passistas mais consagrados da história do carnaval. Valci Pelé e Nilce Fran comandam a ala de passistas da escola com mãos de ferro, exigem disciplina e rendimento de seus comandados e são os mentores de Bianca, segundo definição da própria.

– Os dois são muito exigentes, como tem que ser. A minha ligação com eles é muito grande. Eles puxam minha orelha até hoje, todo dia. Eu sempre pegava a sandália da Nilce, pois as minhas arrebentavam, ela ficava uma arara. Tenho várias histórias junta com eles e alguns passistas são meus amigos de longa data. Já fui para Quito com a Portela. É uma grande família, eu tenho a idade do filho da Nilce que nos deixou. Eu sou filha deles também – considera.

bianca_portela_15022017bianca2-copyBianca é um exemplo para todas as meninas da ala que sonham em chegar no seu posto um dia. A bela rainha diz que todo esse momento a deixa emocionada.

– Me emociona muito ver as criancinhas querendo me repetir. A Nilce pede às vezes para eu ficar longe que elas perdem o foco. Depois de 20 anos eu ser a rainha vindo da comunidade. Eu falo para que não deixem de estudar, mas focar naquilo que você deseja. Desde que eu pisei na Portela eu almejo o posto de rainha de bateria. Quero passar essa faixa para uma delas um dia – sonha.

‘Ela foi preparada para o reino’, afirma Nilce Fran

Poucas pessoas podem falar de Portela como Nilce Fran. A ex-passista diversas vezes premiada está na escola desde os 10 anos de idade. Ela comenta a ascensão metórica de Bianca como algo que não a surpreende.

– A mim não causa nenhum espanto. A Bianca foi preparada para isso. Assim como são todas as meninas de nossa ala. Aqui na Portela ensinamos o samba como arte, mas não deixamos de cobrar os estudos, alguns passistas mais velhos possuem carreiras sólidas. A Bianca é um orgulho de todos nós mas foi preparada para isso – considera.