Abre-alas do Império da Tijuca impacta representando o reino de Olockun

Por Diogo Cesar Sampaio

imperio-da-tijuca_desfile_2018_29-1Em tons de azul e esverdeado, o Império da Tijuca impactou a Sapucaí com a grandiosidade de seu abre-alas. Representando a imensidão do mar e o reino de Olockun, a alegoria trazia elementos que remetiam ao fundo do oceano e simbolizavam dentro do enredo o local onde o orixá Obaluaiê foi criado por Iemanjá, após ser abandonado por sua mãe Nanã.

O abre-alas, que é acoplado, chocou por seu cumprimento e altura. Com várias esculturas, como as de sereias e rostos nas laterais, chamou a atenção pela riqueza de detalhes presentes nele. A coroa imperial, símbolo da escola, era o maior destaque da parte central do carro. Uma grande escultura de Iemanjá, segurando Omolu ainda recém-nascido nas mãos, ocupava a frente da primeira parte da alegoria, que trazia ainda Selminha Sorriso de destaque, representando a rainha das águas. Essa já é a terceira vez que a porta-bandeira desfila pela agremiação como principal destaque feminino.

imperio-da-tijuca_desfile_2018_28– Eu, mais uma vez, estou vindo pela escola que me abraçou. Estou rezando para em 2019 eu não poder desfilar por ela, porque eu quero que ela faça parte novamente da Elite do carnaval. Estou grata por estar humildemente representando Iemanjá, a mãe de todos os orixás, Deusa das Águas Salgadas, mãe de Oxum, mãe que rege as cabeças, a serenidade, a inteligência, a sabedoria. Vai ser um grande desfile. O enredo é lindo, é forte, estou com muita vontade de entrar com pé direito na Avenida e fazer muito bonito hoje aqui – declarou Selminha, antes do desfile começar.

Um comentário em “Abre-alas do Império da Tijuca impacta representando o reino de Olockun

Os comentários estão desativados.