Ana Furtado visita barracão da Grande Rio e conhece programa de turismo da escola

Apaixonada por samba e pela Acadêmicos do Grande Rio, a apresentadora Ana Furtado visitou o barracão da escola, na Cidade do Samba, na Gamboa, na manhã desta quinta-feira. A convite de Camila Soares, presidente da Pimpolhos da Grande Rio (agremiação mirim da Grande Rio) e responsável pelo programa de turismo, Ana conheceu detalhes do “Carnaval Experience”, que desde o ano passado atrai turistas de todo o mundo para conhecer de perto a fascinante indústria carnavalesca.
 
Embora seja bastante familiarizada com a festa, Ana Furtado, que já ocupou os postos de musa e rainha de bateria da Grande Rio, respectivamente nos desfiles de 2011 e 2012, se impressionou com as atividades oferecidas no tour, que dão uma visão mais ampla do Carnaval carioca, num roteiro que inclui aulas de samba, percussão e confecção de fantasias.
 
– Sempre ouvi falar do projeto, mas ainda não conhecia detalhes. Fiquei muito emocionada com a visita. Achei que conhecia a história do samba, do Carnaval, mas vi que ainda não sabia de muita coisa. É muito interessante – afirmou Ana, lembrando que o passeio cultural proporcionado pelo “Carnaval Experience” é um presente não só para turistas estrangeiros, mas também para brasileiros que admiram a cultura carnavalesca.
 
– O gringo fica muito encantado porque, na maioria das vezes, pra ele é apenas uma festa, uma comemoração. Mas um projeto como esse apresenta toda a nossa brasilidade e ter a oportunidade de conhecer a fundo nossa cultura, a história de nossos negros, é fascinante. É um projeto para turistas do mundo inteiro, mas é para brasileiro ver – completa.
 
Durante a visita, Ana Furtado sambou à frente da bateria
 
Fazendo jus à ideia de que quem foi rainha nunca perde a majestade, durante a visita à oficina de samba e percussão Ana acabou não resistindo e caiu no samba à frente dos ritmistas da Pimpolhos. A apresentadora admitiu sentir saudades de voltar a ocupar o posto, embora lamente não ter tempo de assumir novamente o mais cobiçado lugar no desfile das escolas de samba.
 
– Uma vez rainha, sempre rainha. Quem foi rainha sempre sente um desejo de voltar, bate uma saudade. E tenho segurança de dizer que quem aceita ocupar o posto, o faz por amor, por amar o contato com a comunidade, com a bateria. Sinto uma saudade enorme, mas volto sempre ao desfile de outras formas. Não tenho como conciliar, no momento, minha agenda profissional com a função de rainha de bateria – finaliza Ana, que na opinião do presidente de honra da Grande Rio, Jayder Soares, foi uma das rainhas mais dedicadas da história da escola.
 
No desfile desse ano, quando a Grande Rio vai homenagear na Sapucaí os 200 anos da cidade de Maricá, Ana Furtado ainda não é certeza. Ela aguarda uma definição na agenda de trabalhos para saber se vai poder participar do Carnaval com sua escola de coração.