Análise da primeira noite de desfiles em Uruguaiana

A primeira noite de desfiles do Carnaval 2012 de Uruguaiana foi realizada na quinta-feira. Com a presença de 80% das acomodações tomadas, a passarela do samba assistiu o desfile de quatro agremiações do Grupo Especial.
 
ACADÊMICOS DO NEGÃO – Abrindo os desfiles, a escola que retornou à elite neste ano, passou com muitas dificuldades no desenvolvimento do seu enredo sobre a preservação da água. Mesmo com a demonstração de muito esforço, a escola apresentou muitas deficiências. O despreparo para estar entre as grandes do carnaval da cidade foi visível, já que algumas obrigatoriedades deixaram de ser cumpridas, como por exemplo o número mínimo bem abaixo do exigido de baianas e componentes.
 
ACADÊMICOS DE SÃO MIGUEL – Sexta colocada no carnaval do ano passado, a escola teve como ponto forte a apresentação do casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, Marcelinho (Império da Zona Norte) e Hélida (Protegidos da Princesa Isabel), ambos de Porto Alegre, além de um bom samba sobre o nordeste brasileiro. Deficiências em fantasias e alegorias, e problemas com evolução e harmonia podem comprometer uma melhor colocação da escola.
 
ILHA DO MARDUQUE – A escola que busca recuperar o título perdido em 2010 apresentou com bastante clareza o enredo sobre "Franciscos", onde aborda o Rio São Francisco, o ativista Chico Mendes, o humorista Chico Anísyo, o cantor Chico Buarque e o médium Chico Xavier. O samba não teve o rendimento aguardado, porém bem interpretado por Wander Pires. O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, Rogerinho e Lucinha Nobre, da Portela, dispensam qualquer tipo de comentário, mas foram prejudicados na sua apresentação ao primeiro módulo de jurados devido ao acelerado ritmo que a escola imprimiu no início. Problemas no momento do segundo recuo, fizeram a bateria dar uma rápida atravessada. Se no início houve qualidade em fantasias e alegorias, a parte final foi marcada por um declínio.
 
OS ROUXINÓIS – Indiscutivelmente a melhor escola da primeira noite. A vice-campeã do último ano quer o título a qualquer custo. Desfile forte, com pegada e de muita qualidade marcou a passagem da escola pela avenida Presidente Vargas contando a história dos números. O início foi marcado pela bela apresentação da comissão de frente e do casal Mosquito (Salgueiro) e Jaçanã (Império da Tijuca). O trabalho estético foi o ponto forte do desfile com fantasias e alegorias impressionando. Problema histórico da escola, o canto foi surpreendente com a força de Wantuir. Inclusive, notou-se no carro de som uma pegada muito forte e "simples", passando o samba de forma reta, sem muitos floreios, mas com enorme competência.
 
Nesta sexta-feira outras quatro agremiações entram na passarela do samba uruguaianense e você acompanha conosco:
 
22:55 – Deu Chucha na Zebra
00:00 – Apoteose do Samba
01:05 – Bambas da Alegria
02:10 – Cova da Onça

* Gláucio Guterres é parceiro do site CARNAVALESCO

 

Comente: