Análise da segunda noite de desfiles em Uruguaiana

Cerca de 18 mil pessoas acompanharam os desfiles da segunda noite do Carnaval de Uruguaiana 2012. Quatro escolas realizaram sua primeira apresentação em busca do título.
 
DEU CHUCHA NA ZEBRA – A escola falou da essência do samba e levou à avenida um desfile muito superior ao do último ano, quando a escola por problemas de organização passou por dificuldades. Com fantasias bem confeccionadas, a preto e branco apresentou belas alas e surpreendeu pelo bom gosto, mas poderia ter caprichado mais em suas alegorias. O samba que Leonardo Bessa conduziu foi importante para agitar o povo, sendo a escola, a primeira da noite à desfilar. Problemas com a comissão de frente fizeram a escola atrasar o início do seu desfile em cerca de 15 minutos, o que levou a agremiação à estourar o tempo máximo.
 
APOTEOSE DO SAMBA – A cada ano, a escola se supera e apresenta na avenida um carnaval plasticamente interessante. Neste ano o destaque para o enredo sobre o cordel colocou um belo desfile da agremiação. Alegorias bem interessantes e a utilização da inteligência do carnavalesco para reproduzir de forma clara o enredo da escola. A apresentação do casal Marcinho e Shayane, da União da Ilha, agradou.
 
BAMBAS DA ALEGRIA – Falando sobre as mulheres negras, a escola definitivamente entra para a lista das grandes do carnaval de Uruguaiana. Um trabalho de muito bom gosto do carnavalesco Júnior Schall poderá colocar a escola na briga por melhor posição, que a sua terceira colocação no ano passado. Alegorias e fantasias padronizadas e inteligentes. A comissão de frente poderia ter feito uma melhor apresentação. O casal formado por Bira (São Clemente) e Ruth Alves (Vila Isabel) deu show tanto para os módulos de jurados quanto para a avenida inteira. Desfile fluiu com bastante leveza e evoluiu com bastante naturalidade, com a contribuição do bom samba-enredo na voz de Tinga.
 
COVA DA ONÇA – Sem qualquer receio podemos afirmar que foi a melhor apresentação da noite. O início da homenagem à Martinho da Vila foi arrebatador. A comissão de frente apresentou uma coreografia até certo ponto simples, mas com movimentos leves e muito bem sincronizados. O casal Sidclei e Gleice Simpatia, do Salgueiro, com sua competência de sempre, conduziu o pavilhão da escola. O abre-alas da agremiação impactou a avenida. Fantasias e alegorias com ótimo acabamento fizeram da escola a grande favorita ao título, com base no primeiro desfile. O samba poderia ter dado maior contribuição.
 
Neste sábado, as oito escolas do Grupo Especial retornam à avenida Presidente Vargas para o segundo desfile, peculiaridade de Uruguaiana. Um espécie de tira-teima para que possamos conhecer a grande campeã do Carnaval 2012.

Comente: