Anderson agora é ‘Paz de Deus’

 

 

Uma notícia pegou o mundo do samba de surpresa na tarde deste domingo. Em comunicado através de seu twitter, a assessoria de imprensa da Rocinha informou que o intérprete da escola nos últimos dois carnavais, Anderson Paz, comunicou durante a festa de lançamento do enredo da escola, que não é mais intérprete da agremiação. O cantor justificou a decisão ao afirmar que teria se convertido a religião evangélica. Na noite deste domingo, o site CARNAVALESCO conversou com Anderson pelo telefone, que falou um pouco mais sobre sua decisão e avisou que agora é o ‘’Anderson Paz de Deus’’


– Não saberia te explicar como resolvi tomar essa decisão. O que vem de Deus não tem explicação. Recebi um convite para conhecer a Igreja Batista da Nova Holanda (Bonsucesso) e, lá, senti a paz do senhor bater em meu coração, um chamado de Deus. Algumas coisas já vinham acontecendo na minha vida, alguns sinais, e o maior deles foi quando eu fui assinar o meu contrato com a Rocinha e meu nome e endereço estavam trocados. Aquele foi o maior sinal de que algo deveria mudar na minha vida. Estou buscando a minha felicidade.

O site CARNAVALESCO entrou em contato com Darlan Filho, presidente da Acadêmicos da Rocinha, que admitiu um pequeno erro no contrato do cantor, mas nada que não pudesse ser corrigido.

– Realmente, havia uma pequena falha. Algo que saiu errado na hora de redigir, mas nada muito gritante nem que pudesse ser corrigido. Ficamos muito surpresos, até porque nada havia sido comunicado por ele antes, mas não posso ficar remoendo o passado. Somos uma escola que quer sempre o melhor e vamos continuar com esse pensamento. Foi uma opção dele. O único recado que passo para ele é que a religião não muda o caráter de ninguém. Falar mais nessa hora não é bom. No momento certo a Rocinha vai se posicionar – afirmou o dirigente, adiantando que a agremiação já pensa em um novo intérprete para o Carnaval 2013.   

Aos 38 anos, Anderson passou a ser reconhecido pelo grande público do carnaval em 2001, quando foi campeão do Grupo de Acesso com a São Clemente. Além da Preto e Amarelo e da Rocinha, Paz passou por Lins Imperial, Estácio de Sá, Paraíso do Tuiuti e Peruche, no carnaval paulistano. Além de intérprete, ele revelou que trabalha como motorista particular e possui ata para trabalhar como vigilante. Perguntado se a renda obtida no carnaval lhe faria falta, Anderson Paz vislumbra novos horizontes para a carreira de cantor.

– Amigo, tenho oito filhos para criar. Se precisar, até bala no sinal eu vendo. Não é vergonha nenhuma. Além disso, eu tenho um dom que Deus me deu. Não foi o samba que me deu. Eu sei cantar. Quem sabe um grande empresário do ramo gospel não gosta de mim e me dá uma oportunidade de mostrar o meu talento. Tenho certeza que Deus está provendo alguma coisa muito boa para mim. Pode colocar na matéria, agora eu me chamo Anderson Paz de Deus. Ele tocou no meu coração. Não quero ser milionário. Apenas ganhar o dinheiro que eu merecer. Já tive oportunidade de ir para várias escolas do Grupo Especial, mas essa oportunidade nunca se concretizava. Quem sabe não era isso que estava faltando na minha vida? Deus sabe muito bem o que faz e ele entrou na minha vida no momento certo.

Anderson Paz é nascido e criado na comunidade Nova Holanda, local onde fica a igreja que irá frequentar. Ele adiantou também irá voltar para a comunidade e deixar o bairro de Maria da Graça, onde reside atualmente. O cantor foi levado à igreja por um amigo que conheceu no mundo do samba, de nome Josimar. De acordo com Anderson, ele era líder de torcida de samba concorrente na Portela.

No Carnaval 2012, Anderson Paz venceu o prêmio Estrela do Carnaval como melhor intérprete do Grupo de Acesso. Seu potencial é reconhecido por praticamente nove entre dez sambistas. Diante do cenário, ele manda um recado para quem gosta do seu trabalho.

– Peço que as pessoas que gostem de mim não fiquem tristes. Quero que fiquem felizes. Estou feliz, estou bem. É uma mudança que vai melhorar a minha vida, me fazer uma pessoa melhor. Não voltarei ao samba. A palavra de Deus é uma só. Também não vou deixar de ser amigo e nem discriminar ninguém. Apenas vou mudar com alguns costumes em prol de uma mudança para melhor. Agora não quero ter mais inimigos. Quantas vezes as pessoas não gostam de alguém sem ao menos conhecê-las. Não quero ser assim – finalizou ele.

Comente: