Anísio diz ao CARNAVALESCO que não libera Laíla e cogita mudanças estruturais para o futuro

Por Philipe Rabelo

apuracao_especial2018-29Após o 14º título da Beija-Flor de Nilópolis o clima de apreensão toma conta da escola. Laíla, diretor de carnaval, e, o principal responsável pela transformação da azul e branco nilopolitana de 1998 até hoje, recebeu um convite da Grande Rio, e, por estar insatisfeito com algumas questões estruturais dentro da Beija-Flor, teria pedido para ser liberado. Em entrevista ao site CARNAVALESCO, o patrono da Beija-Flor, Anísio Abraão David, revelou que não pretende mudar nada para 2019.

– O futuro é que a gente vai tentar melhorar, mas a escola nunca trocou ninguém e nunca vai trocar – afirmou Anísio.

Sobre a especulações acerca da saída de Laíla na Beija-Flor, o próprio diretor de carnaval fez mistério: – Vamos ver o que vai rolar.

No mundo do samba a vitória da Beija-Flor teve uma repercussão considerável, muitos questionaram as notas de quesitos, como enredo e alegorias, injustas com as demais agremiações que também cumpriram os requisitos do regulamento. Anísio Abraão David comentou o assunto.

– Ao povo agradou. Você viu aquela multidão ali atrás da escola. As arquibancadas estavam cheias e aquilo lotado e eu fique até assustado. O carnaval não é uma pessoa falar de uma escola, é esse conjunto que existe e os jurados que decidem. Não adianta Manoel, Pedro ou Joaquim falarem que quem vai ganhar é uma ou outra, não adianta nada. O que adianta é o resultado e o resultado é isso aí. Um trabalho de um ano inteiro – disse.