Após presidente discutir com mestre Marcone, ritmistas da Imperatriz abandonam ensaio de quadra

Uma grande confusão tomou conta do ensaio técnico de quadra deste domingo da Imperatriz Leopoldinense. O evento estava acontecendo normalmente, quando mestre Marcone, comandante da bateria, foi chamado na sala do presidente da escola, Luizinho Drumond, para dar entrevista à TV Record. Após sair da sala, Marcone reuniu os ritmistas e explicou que tinha sido agredido fisicamente pelo dirigente. Na mesma hora, todos os ritmistas deixaram a quadra e foram para a rua, em forma de protesto ao fato relatado pelo diretor de bateria. Com isso, o ensaio da Imperatriz Leopoldinense acabou sendo interrompido.

A equipe do site CARNAVALESCO estava na quadra preparando a matéria especial sobre o ensaio técnico da Imperatriz Leopoldinense. Mestre Marcone explicou o que aconteceu com o presidente.

– Estava esperando para dar entrevista para o Amin Khader (TV Record) e, sem mais nem menos, o Luizinho teve uma reação séria comigo. Em protesto a essa atitude (Marcone alega que foi agredido fisicamente por Luizinho), a bateria resolveu que não iria tocar mais no ensaio. Nesta segunda também não haverá ensaio. Sou pai de família e não estou aqui para passar por este tipo de situação. Faço um trabalho de qualidade e o mundo do samba reconhece – disse Marcone.

Mestre Marcone prestou queixa e fez exame de corpo delito

O site CARNAVALESCO procurou a assessoria de imprensa da Imperatriz Leopoldinense, que explicou que a direção da escola não ia comentar o caso neste domingo.

Comente: