Aposta no passado é o trunfo da Unidos da Ponte neste carnaval

O G.R.E.S. Unidos da Ponte, escola de São João de Miriti, será a terceira escola a desfilar na Passarela Popular do Samba em 2012. Reeditando o enredo apresentado em 1989, "Vida que te Quero Viva", a agremiação, terceira a desfilar na Intendente Magalhães no domingo de carnaval, vai alertar o povo sobre o Meio Ambiete.

Em entrevista ao CARNAVALESCO, o diretor de carnaval da Unidos da Ponte, Dom Chico, explicou qual será a proposta do desfile e revelou como a escola inicia sua apresentação. "Queremos chamar a atenção do público para a preservação do planeta em que vivemos. Vamos abordar questões importantes sobre a nossa fauna e flora, além de mostrar a realidade do desmatamento. Nossa comissão de frente, por exemplo, virá com guardas florestais, que estarão combatendo as queimadas", contou.

Dom Chico também contou sobre a decisão de reeditar um enredo antigo. "Apesar da Unidos da Ponte ser uma escola tradicional, chegamos a passar por algumas dificuldades. Neste ano, optamos pela reedição pois, muitas vezes, não é rentável fazer o processo eliminatório de sambas-enredo, uma vez que o resultado pode não ser o ideal. Então, escolhemos este belo enredo de 89 e estamos certos de que faremos um ótimo desfile", explicou o diretor da escola, contando ainda que a Unidos da Ponte desfilará com 750 componentes e duas alegorias que, juntamente com as fantasias, estão em reta final de confecção.

A agremiação, que está na quarta divisão do carnaval carioca desde 2007, quer a vitória para voltar a desfilar na Sapucaí no próximo carnaval. "Eu costumo dizer que a nossa história já nos coloca como candidatos ao título. Apesar de termos grandes escolas no Grupo C, estamos contando com uma avaliação justa dos jurados e acreditamos na vitória", concluiu Dom Chico.

Conheça a letra do samba-enredo

Autores: Jorginho do Axé, Renato Camunguelo e Gelson PM

Intérprete: Anderson Vila

Campos em flores
E as matas verdejantes (ô)
Que a natureza nos deixou
Vida que te quero viva
Cheia de esplendor
Os caçadores de riquezas
Sem medir sua frieza
Roubam o que a terra tem de bom
Na cidade grande
Não tem ar puro só poluição

S.O.S à mãe natureza
Parem serras e queimadas
Deixa a beleza

Que Saudade de sete quedas
Da passarada do rio o mar
Do nosso boto cor de rosa
A tartaruga onde está?

Mico leão, não pare de pular
Mico leão, querem te pegar

Neste céu tão estrelado
O míssil da folia vai passar
Com o seu manto azul e branco
Na esperança que um dia vai mudar

Faz casaco de jaguar
Sapato de jacaré
Com a caça proibida
O caçador faz oque quer

Comente: