Arranco apresenta enredo e equipe para o carnaval 2012

Após o inesperado resultado do Carnaval 2011 para o Arranco do Engenho de Dentro que ficou em quinto lugar no Grupo de Acesso B, a agremiação renovou sua equipe nos quesitos mais penalizados pelos jurados em busca do campeonato no Carnaval 2012. Na noite desta terça-feira, a escola apresentou o enredo "Nasceu, balançou, dançou" de autoria de Jaime Arôxa e desenvolvimento do carnavalesco Marco Antônio.
 
– Falaremos da dança. Desde os ancestrais que dançavam para evocar seus deuses, das danças dos castelos como, minueto, balé, tango, atuais danças de salão, até as danças de rua. O desfecho será com a dança do carnaval, quando o Arranco fará uma grande homenagem às comissões de frente e aos casais de mestre-sala e porta-bandeira das agremiações. É um resumo da evolução da dança no Brasil e no mundo – declara Marco Antônio, que revelou ao CARNAVALESCO que o luxo e requinte estarão presentes em todas alegorias e fantasias com um acabamento primordial e adiantou ainda que todas as alegorias da escola representarão pistas de dança em seu desfile.
 
A noite também marcou a apresentação da nova equipe do Arranco. Foram apresentados Fabiane Cavalcante, como nova coreógrafa da comissão de frente, Cristiano Lopes e Manoela, ex Lins Imperial, novo casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marquinho São Clemente, diretor geral de harmonia, além de Claudinho e Henrique, mestres de bateria.
 
 – Ficamos muito longe da posição que almejávamos, daí decidimos realizar algumas mudanças necessárias. Temos o objetivo de sermos campeões. É meu último ano como presidente e é minha meta terminar minha gestão com a escola no Grupo A. – disse o presidente Julião.
 
Outra aposta da escola foi a parceria com o dançarino e coreógrafo da comissão de frente da Estação Primeira da Mangueira, Jaime Aroxa que assina o enredo da agremiação juntamente com o diretor de carnaval, Marquinhos do Toldo e o carnavalesco Marco Antônio. Jaime auxiliará na pesquisa e desenvolvimento do tema, além de realizar oficinas de dança na quadra da agremiação até o Carnaval, a fim de deixar a comunidade integrada com o enredo.
 
 – Peço confiança e crédito ao meu trabalho. A dança será nosso passaporte para o Acesso A. Faremos todos juntos, um grande carnaval – disse o coreógrafo.