Baluartes da Mocidade minimizam possível perda de identidade com mudança de quadra

 

 

Assim que foi noticiada a ida da Mocidade Independente de Padre Miguel para uma nova quadra, fora da entrada da Vila Vintém, local onde fincou raízes e tem grande parte de seus componentes, muitos torcedores da escola torceram o nariz. Na própria festa de inauguração do novo espaço, situado às margens da Avenida Brasil, foi possível perceber alguns componentes da escola comentando com certa melancolia a mudanças, mas dois dos grandes baluartes da Verde e Branco de Padre Miguel aprovaram a mudança. Tia Nilda, responsável pela ala das baianas, e Sr. Ivo Lavadeira, um dos fundadores da escola, reconhecem que um pouco da identidade da Mocidade se perde, mas apostam no amor que o morador do bairro nutre pela agremiação como trunfo para que essa relação não seja afetada.


– É inegável que as pessoas estranham um pouco sim. A Mocidade sempre foi lá, mas aqui também é Padre Miguel. Acho que não vai ter problema nenhum. É uma mudança necessária, para o bem da escola. Quem ama a Mocidade de verdade, vai para onde ela for – sentenciou Tia Nilda.


 

Já Ivo Lavadeira, cita os anos de glórias da Mocidade e a imensa torcida da escola da Zona Oeste para minimizar a questão.

 

– Perde um pouco da essência sim, mas a escola é maior do que isso. A história muda, é normal, tenho certeza que vamos resgatar rapidamente isso e conquistaremos novos títulos – disse com a propriedade de quem ajudou a dar o pontapé inicial dessa linda história.

 


Que a identificação da escola com o novo lar ainda vai demorar um pouco para acontecer é certo, mas os novos vizinhos da Mocidade já vestiram de ‘corpo e alma’ a camisa da escola. Duas bandeiras da escola foram colocadas na passarela em frente à quadra e as famosas barraquinhas do lado de fora já deram o ar da graça. Ivanilda dos Santos, que mora na rua ao lado da escola, conversou com o site CARNAVALESCO.


 

– Olha, acho que a vinda da Mocidade para cá será bom pra todo mundo. O local onde ficava a quadra é horrível e perigoso. Desfilei na Mocidade quando criança e adolescente, mas saí pela distância daqui e pelo perigo que ficou ir aos ensaios. Me desanimei, mas agora vou voltar – disse.

 

Comente: