Barracões da Série A: confira como será o desfile da Caprichosos sobre a Lapa

 

 

Ela já passou na avenida algumas vezes, seja citada em enredos ou como a atriz principal de determinado tema. Além disso, a Lapa, grande homenageada da Caprichosos de Pilares no Carnaval 2014, tem alma carnavalesca e muito a ver som a simpática agremiação do bairro de Pilares. O CARNAVALESCO visitou o barracão da escola e conversou com o responsável pelo desenvolvimento do enredo, Amauri Santos, carnavalesco da escola. Segundo ele, a ideia de falar do boêmio bairro surgiu do diretor de carnaval, Alex Fab. – Ele me sugeriu este enredo e eu achei ótima ideia. Passamos para o presidente que concordou também e começamos a tocar o projeto, afirma Amauri.

Para contar a história da Lapa o carnavalesco aposta muito no início do desfile da Caprichosos, que será bem africanizado. – Nossa abertura vai ser impactante. Teremos uma ala só de negros que vai envolver todo o nosso abre-las que também só terá integrantes negros, avisa. A escolha tem explicação. É que a construção dos Arcos da Lapa contou com mão de obra de escravos, e o objetivo da obra era conduzir a água do Rio Carioca até o Morro de Santo Antônio. O setor será fechado com o surgimento da igreja de Nossa Senhora da Lapa.

A partir do segundo setor da Caprichosos, Amauri traz a chegada da família real ao Rio. – Este é um setor mais carnavalizado. Nossa ala de baianas vem representando Carlota Joaquina, afirma o carnavalesco. É também nesta parte do desfile que surge a homenagem às primeiras sociedades carnavalescas do bairro, como o Clube Democráticos. A segunda alegoria do desfile será uma enorme carruagem, lembrando os desfiles de carnaval da época.

A chegada do século XX será retratada no terceiro setor da Caprichosos de Pilares. É a partir do bota-abaixo promovido pelo prefeito Pereira Passos que a Lapa começa a tomar a forma de bairro da boemia. Surgem nesta época as casas de jogos e os cabarés. A bateria Venenosa de mestre Alexandre vai vir representando os marinheiros, que iam para a Lapa em busca de diversão. – A ala de passistas vem complementando com fantasias de vendedoras de amor, no caso delas e empresários do amor, no caso deles, explicou Amauri.

A configuração atual da Lapa, revitalizada e berço das mais variadas formas de arte e cultura aparece no último setor da escola. O quarto carro apresentará uma escadaria nos moldes da que tem no bairro, idealizada pelo artista Jorge Selaron, morto recentemente. – Teremos nesta última alegoria grupos de dança se revezando. É um carro coreografado, explica Amauri. Personalidades da música e do teatro que participaram do processo de revitalização do bairro também devem aparecer nesta alegoria que ainda terá um bar no estilo dos muitos que já existem na Lapa.

A Caprichosos de Pilares será a 4ª escola a desfilar no sábado de carnaval na Marquês de Sapucaí, pela Série A.

Comente: