Barracões do Especial: Para homenagear mulheres, Mangueira promete muita emoção na Sapucaí

Segunda escola a desfilar no domingo de carnaval, muitos sambistas acham ingrata a posição de desfile da Estação Primeira de Mangueira. Mas para retumbar a avenida, a verde e rosa quer usar o sentimento que faz parte do DNA da agremiação: a emoção. Por isso, a recusa de fazer enredos patrocinados, para louvar as mulheres.

O enredo "Agora chegou a vez vou cantar. Mulher de Mangueira, mulher brasileira em primeiro lugar" foi desenvolvido por Cid Carvalho, que retorna à agremiação. Ele recebeu a equipe do CARNAVALESCO no barracão da escola e contou como surgiu a ideia deste enredo. – A escola precisava falar de algo que tocasse na alma do mangueirense. Essa escola tem Dona Zica, Dona Neuma, Alcione, Beth Carvalho, Rosemary, Tia Fé, Vó Lucíola, Lecy Brandão. Mulheres que ajudaram a construir a história da escola de samba mais querida deste país – derreteu-se Cid.

O enredo é uma grande homenagem às mulheres que têm relação com a estação Primeira, como as citadas por Cid e também àquelas que tiveram algum tipo de contribuições na arte, cultura e cotidiano brasileiros. Cada alegoria terá uma mulher de Mangueira e as alas da escola louvarão as mulheres do Brasil. A grande aposta de Cid Carvalho é no abre-alas, que terá aroma de rosas.

A Mangueira abre seu desfile com as candaces do Brasil e a primeira alegoria promete já causar impacto, segundo Cid Carvalho. – Vamos ter um aroma de mulher nesta alegoria, um dos carros mais belos que eu já fiz na minha carreira – declarou Cid. As primeiras guerreiras brasileiras, como Agotime, Xica da Silva e Mão Menininha do Gantois virão representadas na abertura mangueirense. As baianas representam as rosas de Mangueira. Fechando o setor a segunda alegoria terá Tia Fé saldando as rainhas negras.

Na sequência as cantoras de Mangueira recebem as grandes cantoras brasileiras. E não faltam mestras para essa cerimônia. Nomes como Alcione, Rosemary, Beth Carvalho e Leci Brandão, irão celebrar com Chiquinha Gonzaga, Clara Nunes, Dalva de Oliveira e Elis Regina. – O carro 03 é a alegoria da música, nossas grandes cantoras. 

O terceiro setor do desfile mangueirense irá exaltar a beleza da mulher brasileira através dos concursos de beleza, tão tradicionais em nosso país. É neste setor que vêm a bateria "Tem que respeitar meu tamborim" representando os guardiões da rainha Evelyn Bastos. – Nossa rainha vai receber outras grandes rainhas da beleza deste país – promete Cid.

O desfile da verde e rosa segue exaltando as grandes artistas brasileiras, com nomes como Mercedes Batista, Rachel de Queiroz e Maria Clara Machado. As grandes porta-bandeiras mangueirenses, como Neide e Mocinha, serão as anfitriãs desta celebração através de mais uma alegoria.

Em seu quinto setor, a Mangueira traz a luta pela liberdade, com as mulheres que romperam a barreira da opressão. – Trago Tia Neuma em uma alegoria para demonstrar a fibra de figuras como Maria Quitéria e Maria Bonita – afirma Cid Carvalho.

Cid Carvalho tem um carinho especial pelo setor de encerramento do desfile da Mangueira. Nele estarão representados as mulheres que lutam no dia-dia para trabalhar, sustentar a família e ainda se manterem bonitas. A última alegoria serão as marias brasileiras. – Uma alegoria que eu tenho muita fé que vai ser uma pancada – brinca Cid. Neste setor o carnavalesco usa materiais domésticos, como talheres, toalhas e panos de prato, nas confecção das fantasias.

Lutando para sair de incômodo jejum de 13 anos sem um título, a Mangueira será a segunda escola a desfilar no domingo de carnaval. Em 2014 a verde e rosa foi a 8ª colocada.

Organograma do desfile

SETOR 01 – CANDACES DO BRASIL

Ala 01: Pretas Velhas (comunidade)
Ala 02: A nobreza de Teresa de Benghela (comunidade)
Ala 03: Agotime (comunidade)
Ala 04: Dandara (comercial)
Ala 05: Tia Ciata de Oxum (comunidade)
Ala 06: Xica da Silva (comunidade)
Ala 07: Mãe Menininha Gantois (comunidade)

SETOR 02 – GRANDES CANTORAS DA MANGUEIRA RECEBE GRANDES CANTORAS DO BRASIL

Ala 08: Chiquinha Gonzaga – Rosa de Ouro (comunidade)
Ala 09: Os balangandãs de Carmem Miranda (comunidade)
Ala 10: Rainhas do Rádio (comunidade)
Ala 11: Clara Nunes (comercial)
Ala 12: Dalva de Oliveira – Bandeira Branca eu peço paz (comercial)
Ala 13: Compositores – Elis Regina – Carlitos Compositores

SETOR 03 – BELEZA DA MULHER BRASILEIRA

Ala 14: Miss Amazônia – Rainha das Águas Iara (comercial)
Ala 15: Rainhas e reis do Maracatu (comercial)
Ala 16: Rainha das Flores – Capim Dourado (comercial)
Ala 17: Rainha da festa da Uva (comunidade)
Ala 18: Bateria – Um por todos, todos por uma. Guardiões da rainha
Ala 19: Passistas – Príncipes e princesas

SETOR 04 – GRANDES ARTISTAS

Ala 20: Mercedes Baptista (comunidade)
Ala 21: Abaporu – Tarsila do Amaral (comercial)
Ala 22: Anita Malfati – Festa na Fazenda de Georgina (ala teatral)
Ala 23: Rachel de Queiroz – Memorial de Maria Moura (comercial)
Ala 24: Ineida de Moraes – É Carnaval (comunidade)
Ala 25: Maria Clara Machado – A bruxinha que era boa (baianinhas)

SETOR 05 – A LUTA PELA LIBERDADE

Ala 26: Princesa Isabel – A redentora dos escravos (comunidade)
Ala 27: Imperatriz Leopoldina (comunidade)
Ala 28: Maria Quitéria (comercial)
Ala 29: Maria Bonita e Lampião (comercial)

SETOR 06 – AS MULHERES DO DIA-DIA, AS MULHERES DE MANGUEIRA

Ala 30: Nega maluca (teatral)
Ala 31: Melindrosas (comunidade)
Ala 32: Maria lata dagua na cabeça (comunidade)
Ala 33: Damas de casa (comunidade)
Ala 34: Mães de mangueira, mães do Brasil (comunidade)

Ala das Crianças: A flor e o jardineiro
Ala das Baianas: As rosas de mangueira