Bastidores da produção do carnaval carioca são mostrados em livro

As baianas rodam, a comissão de frente se exibe, e logo se pergunta: quem fez aquilo tudo, que mãos bordaram as fantasias, de quem pingou o suor que martelou cada prego em carros e tripés? Setenta respostas foram reunidas no livro Artesãos da Sapucaí, de Carlos Feijó e André Nazareth, todo ilustrado com belíssimos ensaios fotográficos. O livro dá visibilidade a personagens como escultores de isopor, costureiras, carpinteiros e batedores de placas de acetato e muitos outros artistas anônimos que trabalham na produção do carnaval das escolas de samba cariocas.

Os artesãos do carnaval trazem referências do teatro, da televisão, das artes plásticas, da universidade, da indústria, dos estaleiros e por aí vai. Com origens e escolas muito variadas, as soluções e tecnologias criadas ou adaptadas em seus saberes específicos vão se consolidando até se tornarem patrimônios da Sapucaí.

E assim esses personagens dos bastidores são revelados e vão contando um pouco da história de como evoluiu o carnaval no Rio, uma indústria criativa e totalmente orgânica.

A produção do carnaval tem características muito variadas, algumas atividades requerem equipes com pouca especialização e reúnem dezenas de pessoas arregimentadas por empreitada, outras são realizadas por mestres e seus poucos aprendizes. Campos como a costura têm muitos profissionais concorrendo pelos trabalhos. Muitos artesãos atendem várias agremiações, outros são exclusivos e uns poucos contratados.

Serviço:
Lançamento livro Artesãos da Sapucaí, de Carlos Feijó e André Nazareth.
Data: 22 de novembro, a partir das 19h
Local: Livraria Travessa Ipanema
Endereço: Visconde de Pirajá, 572

Comente: