Bate-Papo com casal de mestre-sala e porta-bandeira do Império da Tijuca, Peixinho e Jaçanã

Carnavalesco – Qual é a importância de ensaiar no Sambódromo?

Peixinho e Jaçanã – Temos que ensaiar aqui sempre! Lembrando que é um ensaio e não vamos apresentar a coreografia do desfile oficial, mas, é bom que acertarmos alguns detalhes e corrigir alguns erros.

Carnavalesco – Como é a programação de ensaio por semana?

Peixinho e Jaçanã – Ensaiamos de duas a três vezes na semana, às vezes com o coreógrafo Carlinhos de Jesus que nos orienta e nos corrige, ensaiamos na quadra e aqui no Sambódromo, estamos malhando para manter a forma e criar resistência

Carnavalesco – O que vão representar no desfile oficial?

Peixinho e Jaçanã – Vamos representar etnias guerreiras, nossa fantasia é muito linda (risos), não podemos falar muito, todos ficarão surpresos.

Carnavalesco – O que é melhor: desfilar na cabeça da escola ou à frente da bateria?

Peixinho e Jaçanã  – Para fazer um desfile técnico, temos que vir a frente da escola e para fazer o desfile com alma temos que vir a frente da bateria, mas, desfilando à frente da escola, o desfile acaba mais rápido, temos mais tempo para efetuar nossa coreografia legal e bem mais precisa.

Comente: