Bateria da Imperatriz grava ‘de primeira’ a participação no CD para o Carnaval de 2016

A Imperatriz Leopoldinense gravou, em clima de festa, a sua faixa para o CD e DVD as Escolas de Samba para 2016. Com o samba da parceria do compositor Zé Katimba na ponta da língua, os componentes da agremiação se juntaram em clima de festejo para homenagear a dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, que emprestará sua voz para a faixa, cantando a primeira passada do samba. Na festa da Imperatriz, cenários do mundo sertanejo como a escola, a padaria e a quitanda chegaram junto dos chapéus de palha e dos balões em forma de coração nas cores da escola. Ao fundo, uma grande bandeira com os rostos da dupla e o símbolo da escola tremulava. Os componentes das alas de passistas e os casais de mestre-sala e porta-bandeira estavam vestidos com figurinos sertanejos e até o diretor Júnior Escafura usava um chapéu de cowboy. Em entrevista ao CARNAVALESCO, ele definiu o samba escolhido como 'perfeito':

* OUÇA AQUI O SAMBA DA IMPERATRIZ NA VERSÃO OFICIAL

– Foi um momento emocionante em que vi a escola feliz e também a felicidade dos compositores em ter feito uma grande obra. Foi uma disputa de samba maravilhosa e ganhou um samba que estava emocionando todo mundo desde o início e que a escola abraçou. Não mudamos nada significativo na letra, apenas no verso 'Dançar ao vento… os girassóis'. O samba é muito perfeito, não precisa mudar. 

* OUÇA AQUI: COMUNIDADE CANTA O SAMBA DA IMPERATRIZ

Durante a gravação da guia, os integrantes do carro de som gravaram a primeira passada no seguinte esquema: um cantor sozinho para os primeiros trechos do samba, provavelmente representando Lucy, e uma dupla de cantores de apoio cantando um segundo trecho da primeira passada, representando os cantores Zezé di Camargo e Luciano. 

* VEJA FOTOS DA GRAVAÇÃO

Intérprete recém-contratado pela Imperatriz, Marquinho Art'Samba deu voz à segunda passada da faixa. Seu grito de guerra, que aparece logo no início, foi repetido diversas vezes pelos componentes da escola de Ramos. É nítido o carinho que ele tem recebido desde que foi contratado pela agremiação, já com a disputa de samba em andamento: – A gravação foi ótima, fizemos de primeira. É um grande samba, maravilhoso e tem uma evolução boa. Vai dar trabalho na Marquês de Sapucaí – afirmou o intérprete que trabalhou com o tom 'sol maior' para a faixa.

A Swing da Leopoldina, sob o novo comando de Mestre Lolo, também fez sua gravação 'de primeira', isso é, não precisou corrigir erros durante a produção da faixa. A bateria contou com a participação de um berrante e de um tantan entre os percussionistas. Lolo contou ao CARNAVALESCO que o bom desempenho durante a gravação foi fruto de dois dias consecutivos de ensaio nas vésperas da grande ocasião: – Nós ensaiamos por dois dias depois que o samba foi escolhido para chegar na gravação e fazer o mais rápido possível, um trabalho de qualidade. Gostei muito da gravação, todo mundo elogiou – contou o mestre que escolheu o andamento de 140 BPM (batidas por minuto) para o CD.

Entre as presenças especiais da festa promovida pela Imperatriz na gravação, estiveram as filhas do presidente Luizinho Drummond, Simone e Nathália Drummond e também a atriz Isabel Fillardis que participou não só da gravação do DVD, como também contribuiu com sua voz para o coro da escola. Para finalizar os festejos sertanejos, a escola levou uma grande explosão de confetes para o estúdio de gravação montado na Cidade do Samba, onde seus componentes brincaram carnaval na expectativa de que o desfile da Imperatriz tenha o alto astral e a empolgação que a escola atingiu durante a gravação.