Bateria da Porto da Pedra mostra a força do ritmo de São Gonçalo

Em seu segundo ensaio técnico na Marquês de Sapucaí, a Unidos do Porto da Pedra realizou uma apresentação bem parecida com a primeira. O ponto alto do ensaio foi o casamento perfeito entre a bateria Ritmo Feroz, regida por mestre Thiago Diogo, e o time de intépretes liderado por Wander Pires. Para o desfile no domingo de carnaval, a agremiação de São Gonçalo, que contará a história do iogurte, precisa melhorar pontos como a evolução e a vibração dos componentes.
 

* Clique aqui e veja o vídeo do ensaio técnico
 
– Foi um ensaio muito bom e a sensação é de estarmos no caminho certo. Desde o inícios dos ensaios estamos trabalhando com 16 alas fechadas e elas são a nossa base. Para cantar mais do que a gente nesse carnaval vão ter que cantar muito. Temos uma bateria e um cantor que é brincadeira. Vamos brigar, o trabalho está sendo bem feito – disse Amauri, diretor de carnaval.
 

* Confira aqui fotos do ensaio da Porto da Pedra
 
Mesmo com um atraso de mais de duas horas e uma certa confusão causada pelo excessivo número de integrantes na cabeça da escola, antes da comissão de frente, o Tigre de São Gonçalo levantou os componentes ao esquentar com o tradicional samba de quadra. Antes do samba-enredo para o Carnaval 2012 ser cantado, o presidente Francisco Marins fez um discurso inflamado, onde convocou a comunidade para cantar e dar um show ao público que aguardava a passagem da escola.
 

* Clique aqui e veja o vídeo da performance da bateria
 
COMISSÃO DE FRENTE
A comissão de frente, comandada por Regina Sauer, realizou uma coreografia especial para o ensaio, onde os bailarinos utilizavam grandes copos de iogurte como adereços de mão, numa clara referência ao patrocinador do enredo.
 
HARMONIA

Após a comissão, a escola trouxe uma ala que fazia coreografia com uma espécie de cajado e tinha componentes com os rostos pintados. Porém, a ala apresentou um canto tímido. As alas posteriores melhoraram o nível do canto, mas a escola não conseguia desfilar com alegria e desenvoltura. O canto foi destaque nas alas 2, 3, 5 e 10.
 
MESTRE-SALA E PORTA-BANDEIRA
O pavilhão da vermelho e branco foi defendido com muita elegância e leveza por Fabrício e Cristiane Caldas. O casal mostrou o habitual entrosamento e deu um charme especial à apresentação quando o mestre-sala cortejava a porta-bandeira com uma rosa na mão e depois dava a flor às pessoas na frisa.
 
EVOLUÇÃO

Foi o calcanhar de Aquiles da escola. A Porto da Pedra parecia presa, amarrada, os componentes cantavam, mas o desfile não fluía, tornando a apresentação cansativa em alguns momentos. O excesso de alas coreografadas no início contribuiu para que o desfile parecesse arrastado. A entrada e a saída do recuo ocorreram perfeitamente, sem qualquer correria ou deslize por parte da escola.
 
SAMBA-ENREDO
Apesar de bastante criticado, o samba rendeu na voz de Wander Pires, que teve mais uma atuação primorosa. Além do bom time de apoio, o intérprete trouxe vozes femininas que formaram um bonito coro e deram um molho especial ao canto, especialmente durante o refrão central e no trecho "Leveza, o equilíbrio se traduz em beleza".
 
BATERIA

Os ritmistas, comandados por mestre Thiago Diogo, foram os responsáveis pelo grande show da noite. A bateria Ritmo Feroz mostrou a tradicional cadência, além de bossas bem executadas e uma boa afinação. O andamento foi alterado entre os setores 7 e 9 devido aos ajustes no volume do carro de som, mas não comprometeu a apresentação dos ritmistas.
 
– A gente nunca esteve tão maduro, tão seguro do que iria fazer. Enquanto a gente não conseguiu o ajuste ideal do som, nós administramos a situação, sem deixar de se divertir, de fazer as bossas e os desenhos rítmicos. Mas o pessoal que cuida da parte técnica do carro de som é super atencioso e tentou ajeitar as coisas do jeito que queríamos. O resto é isso que o público viu: o casamento perfeito entre o Wander Pires e a bateria. Por isso, para mim, este segundo ensaio foi perfeito. No primeiro, eu dei nota 9.9, já neste segundo, a minha nota é 10 – explica o comandante da bateria da escola são gonçalense.
 
A Porto da Pedra é a quinta escola a desfilar no domingo de carnaval com o enredo "Da seiva materna ao equilíbrio da vida", de Jaime Cezário.
 

Comente: