Beija-Flor encara a chuva e beira a perfeição em seu ensaio técnico

 

 

Ela está acostumada com a adversidade climática, mas nunca é demais lembrar o quanto é prejudicial para uma escola de samba ensaiar sob a chuva que caiu na noite deste domingo na Marquês de Sapucaí. Menos mal que a agremiação em questão é a Beija-Flor de Nilópolis. Dona de uma comunidade incansável e participativa, a Azul e Branco realizou um ensaio com cara de quem vai disputar com muita força o título de campeã em 2014.

* VEJA AQUI FOTOS DO ENSAIO

Muito se fala sobre a qualidade do samba deste ano. De fato, a Beija-Flor já desfilou com uma infinidade de obras superiores a esta. Desta vez a aposta é na comunicação com o público. Em determinados trechos, a obra cumpre essa função e as pessoas presentes nas arquibancadas dos setores 02, 03, 04 e 05 reagiram a esse estímulo de forma positiva. Obviamente que a chuva fez com que a reação do público no início do treino não fosse a mesma ao longo do pouco mais de uma hora do ensaio, mas o cenário pode animar para o dia do desfile.

* VEJA AQUI: LUIS CARLOS MAGALHÃES ANALISA O ENSAIO

O canto nilopolitano se mostrou forte, assim como a evolução da escola, bem superior ao que a Beija-Flor vinha demonstrando nos ensaios técnicos dos últimos anos.

* VEJA AQUI: RODRIGO COUTINHO ANALISA A BATERIA

Comissão de Frente

Em entrevista ao site CARNAVALESCO na última semana, o diretor de carnaval Laíla revelou que a estratégia adotada para o desfile – apresentação simultânea da comissão de frente e do primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira – já seria utilizada no ensaio técnico. A movimentação dos membros da comissão de frente comandada pelo renomado Marcelo Misailidis, no entanto, foi discreta. Ocuparam as regiões marginais da pista, deixando o centro da mesma para Claudinho e Selminha Sorriso. Os integrantes da comissão seguravam um espécie de bastão e não deram muitas pistas da movimentação que farão no dia do desfile. Como será que os jurados vão encarar essa dupla apresentação da comissão de frente e do casal? Já que o casal fará parte da comissão como será a contagem do número de componentes? São perguntas que só vão ter respostas no dia do desfile e depois na apuração.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Experientes e competentes. Selminha e Claudinho estão, certamente, entre os principais nomes do quesito na história do carnaval. Na noite deste domingo fizeram mais uma apresentação com a chancela de qualidade. A dupla não se intimidou com o piso molhado e arriscou passos ousados e velozes. Selminha esbanjou a elegância de sempre com a bandeira, sempre perfeitamente esticada. Já Claudinho mostrou mais uma vez o cortejo esperado de um mestre-sala para a sua dama.

A chuva não foi um problema para Selminha Sorriso. A porta-bandeira mostrou segurança e superação ao passar pela Avenida ao lado de Claudinho e foi eleita pela equipe do site CARNAVALESCO como um dos destaques da escola. Ela foi presenteada com um kit da D'Samba. – O ensaio técnico é para você corrigir as pequenas falhas, ou as grandes falhas. Foi um grande ensaio, com toda essa chuva a Beija-Flor passou muito bem e carnaval é isso mesmo, é feito de emoção, superação. Estou muito contente, muito grata pela homenagem de vocês – disse Selminha bastante emocionada.

Harmonia

É impressionante como canta a comunidade da Beija-Flor. Independente da qualidade do samba, o componente da escola veste a camisa da história que será contada na Avenida. A impressão que passa é que o canto seria igualmente satisfatório se a obra fosse ''Unidunitê'' ou ''Atirei o pau no gato''. A única ala que não acompanhou o nível de excelência do restante da escola foi a que vinha na frente dos três casais de mestre-sala e porta-bandeira.

Evolução

Muito satisfatória. Não fosse por uma pequena aceleração no fluxo após a saída da bateria do primeiro recuo, seria perfeita. Alas muito bem distribuídas e espaçamento correto entre elas. O componente da escola não esteve preso e mostrou muita espontaneidade ao longo da pista de desfile. Entrada e saída do segundo recuo feitas de forma perfeita. Com contingente menor do que usará no desfile, a Deusa da Passarela ensaiou no tempo de 68 minutos.

Comente: