Bem-humorado, Nilo Figueiredo garante trabalho duro para barracão não atrasar

Antes criticado e considerado antipático pela grande maioria dos portelenses, o presidente da escola, Nilo Figueiredo, tem dado demonstrações públicas de seu bom humor. A maré positiva – proporcionada principalmente pelo grande samba que a Portela tem para o Carnaval 2012 – que a escola vive é a grande responsável por isso. O bom ambiente entre Nilo e os demais profissionais que trabalham na escola também é visível durante os ensaios e eventos em que a Portela está envolvida.

Na comemoração da vitória da escola na eleição de melhor samba do Carnaval 2012, promovida pelo site CARNAVALESCO, no início de dezembro, o dirigente mostrou desenvoltura ao acompanhar os demais componentes da escola e ‘subir o pelô’ em coreografia feita durante um verso do belo samba. Na festa de lançamento do CD oficial do Grupo Especial, Nilo repetiu a coreografia e arrancou aplausos de quem estava próximo, mas agora chegou a hora de dedicação extrema para que as expectativa em torno do desfile da Portela seja correspondida na Avenida. E quem diz isso é o próprio presidente.
 
– Agora estamos atacando as esculturas. O ferro e a madeira já estão sendo feitos e as esculturas são produzidas num lugar próximo à Cidade do Samba. Começamos a produzir as fantasias também. O segundo e o terceiro andares ainda não ficaram prontos, mas estamos trabalhando assim mesmo. Vamos trabalhar sábado, domingo, de dia, de noite, não importa a hora. Não quero atraso e vamos fazer tudo o que for possível para adiantar o nosso carnaval – afirmou ele.

Perguntado sobre a sua faceta de maior bom humor nos últimos tempos, Nilo garante que sempre foi assim e nos conta um pouco de sua personalidade.
 
– Eu sou isso mesmo! Eu brinco normalmente como qualquer pessoa. A única coisa é que eu não sou muito de rir. Não gosto de ficar rindo sem motivo e nem vou bater bumbo pra maluco dançar (risos). Procuro levar a vida com bastante bom humor porque o meu tempo já está chegando. Entre os presidentes sou um dos mais brincalhões.

Com a repercussão de seu belo samba para o Carnaval 2012, o portelense nutre a esperança de dar fim ao jejum de títulos que já dura 27 anos. A última conquista da escola aconteceu em 1984, quando foi uma das campeãs do carnaval ao lado da Mangueira. Vencedora absoluta, a Portela foi pela última vez em 1970, com um desfile sobre as lendas e mistérios da Amazônia. Ao todo são 21 títulos conquistados pela Azul e Branco.

Comente: