Brincando de samba-enredo: apresentações marcantes

0 Flares 0 Flares ×

E foi assim que uma nova brincadeira começou. Parecida com a outra, um pouco mais ampliada. Desta vez ao invés de "uma única palavra" a brincadeira consiste em destacar frases marcantes que ficaram inesquecidas no tempo, apresentando, descortinando os sambas.

Puxei a fila com "Vem amor…", da Ilha, claro.

Logo a seguir alguém mandou: "Lua Alta… (Misticismo da África ao Brasil, Império da
Tijuca).

Eu mesmo mandei a outra, uma das minhas preferidas: "Abram alas meus tumbeiros…, mais
São Carlos, 76.

E a noite escorregou. Um samba atrás do outro:

"Já raiou o dia…". O sol da Mocidade;

"In credo in cruz ê ê; claro, Salgueiro;

"Valeu Zumbi…"

"Boa noite, meu Brasil…", Modernos Bandeirantes, da verde e rosa;

"Nesta avenida colorida", lá da Grécia;

"O rei mandou …", Ilhíssima;

"Sol Escaldante…" da velha Tupi de Brás de Pina;

"Mangueira vê no céu dos orixás…", salve Braguinha;

"Oh, como é tão sublime…" Império na pista;

"Era o tempo do rei…" de Platão, da Grécia também;

"Na epopéia triunfal…" Jorge de Lima da Mangueira;

"Uma pequena notável…", sem comentários;

"Vem dos Vice-Reis…", idem;

"A cigana leu o meu destino…", e tome Ilha;

"Iá-Iá mandou…", Caimmy da Mangueira;

"Bahia é um encanto a mais…", daquele carnaval…;

"Passava a noite vinha o dia…". O quê dizer?

"Vem cá Brasil deixa eu ler a sua mão, menino…". Ah! Imperatriz;

"Delira meu povo!…" Ah! A M(m)ocidade…

"Vem, amor!…" Que Ilha, mermão…

"No mês de outubro…". "…em Belém do Pará…"

"Que Ti-Ti-Ti é esse?

"Era uma vez…", bem em Cima da Hora.

"Marcados pela própria Natureza…" Tupy, de novo, ou será Em Cima da Hora?

"Sonhar não custa nada…". Mocidade inesquecível.

"Neste palco iluminado…", só deu Lalá.

"A minha alegria atravessou o mar…", covardia.

"Já raiou o dia…".

"Eu sou vaidosa…". Portela.

"Hoje eu vou tomar um porre…", é um nunca acabar.

"Eu vi, o arco Iris clarear…", São Carlos.

"Lá vou eeu…", de Ita do Salgueiro;

"A Vila desce colorida";

"Vejam esta maravilha de cenário…". Aquarela;

"Portela apresenta…";

"Na alvorada de glórias", velha Imperatriz;

Escolhi as quarenta que me vieram na memória, não significa que sejam as melhoes. Vou encerrar com uma memorável e deixa a bola para vocês:
"Vou cantando…" pelas ruas do Boulevard de Vila Isabel. Samba perfeito, inigualável.

P.S. : só mais uma:

"O cenário é perfeito, de braços abertos …"

E-mail para contato: lcciata2@hotmail.com

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×