Bruna Bruno, uma década reinando à frente da Baterilha

 

 

O site CARNAVALESCO conversou com Bruna Bruno, rainha de bateria da União da Ilha do Governador e que está completando 10 anos à frente dos ritmistas da Baterilha. Confira o bate-papo:

– O que representa ser rainha de bateria?
Eu sou União da Ilha desde a barriga da minha mãe. É a realização de um sonho meu de criança e essa criança vai vir esse ano junto com a escola na Avenida. 

– O que é mais importante sambar, sorrir ou ter o corpo bonito?
O mais importante de verdade é apresentar a bateria. 

– Em um desfile, o que mais fascina nela: o samba, a bateria, os carros alegóricos, o casal ou comissão de frente?
Na realidade o que mais me emociona é o momento inicial, que toca o samba exaltação e a comunidade chega junto. É um momento que dá vontade de chorar. 

– A rainha perfeita deve ser toda trabalha em academia, ter silicone ou a mais natural possível?
Eu acho mais bonito ser mais natural. Fica mais bonito. Muito sarada complica na hora do gingado. Posso estar errada, mas é uma questão referente a mim.

– O que muda na vida pessoal ser rainha de bateria? E na vida profissional após passar na Avenida o que você espera?
Não mudou nada. A única coisa que aconteceu é que eu me tornei uma pessoa realizada e feliz, porque era meu sonho ser rainha de bateria da minha escola de coração. Isso não tem preço.

Comente: