Buraco por problema em alegoria compromete desfile da Santa Cruz

Por Luis Felipe Aragão

santa-cruz_desfile_2018_72A Santa Cruz trouxe uma exaltação a fé, mas não basta ter somente crença para realizar um grande desfile. Apostando na volta do carnavalesco Max Lopes, a escola da Zona Oeste viu seu contestado samba render na Avenida, mas um problema na última alegoria para entrar na pista, abriu um grande buraco, que chegou até o segundo módulo de jurado, e, fará a agremiação brigar para se manter na Série A.

Evolução

Grande pecado da escola durante o sua apresentação na Sapucaí. Um buraco enorme se formou antes da entrada do último carro. O espaçamento chegou próximo ao segundo módulo de jurados, obrigando a escola a correr para tentar
minimizar o impacto do erro. Houve mais correria no fim para finalizar o desfile no tempo determinado pelo regulamento.

santa-cruz_desfile_2018_37-3Harmonia

A comunidade comprou a briga do contestado samba da verde e branco e cantou o samba do incio ao fim. As alas estavam animadas e brincavam o carnaval sempre se preocupando com o andamento. Um ou outro componente não estava no mesmo clima, mas esses passavam despercebidos no meio de tanta alegria e descontração dos demais. A ala “Esperança na terra da Magia” se destacou e, apesar da simples coreografia, eles cantavam com muito empenho e abriram o desfile com muita força na frente do abre alas.

santa-cruz_desfile_2018_50Fantasias

Voltando a Sapucaí depois de um ano ausente, Max Lopes, se empenhou em entregar um conjunto de fantasias completas. Simples, mas sem falhas. Todas possuíam uma fácil leitura permitindo um bom entendimento de cada ala. Um ponto negativo foi a ala de compositores. Normalmente, eles se apresentam de terno e chapéu, porém no desfile desse ano a ala desfilou somente com a camisa do enredo.

Alegorias e Adereços

santa-cruz_desfile_2018_53As alegorias apresentaram fácil leitura do enredo e nenhum grande problema de acabamento foi notado. Destaque para o abre-alas que veio com uma grande esperança verde na frente da coroa da escola e no redor uma constelação de estrelas pratas. No contexto geral, a Santa Cruz apresentou um bom conjunto de alegorias.

Samba-Enredo

Ponto alto do desfile da Santa Cruz. Com ajuda da comunidade e do seu carro de som, Quinho e Roninho fizeram o samba funcionar. No incio da apresentação, Quinho soltou: “Setor 01, que saudade, que saudade de você!”. A resposta foi imediata e a plateia gritava junto com o intérprete o grito de guerra tão conhecido. O samba rendeu na avenida e cumpriu bem o seu papel.

santa-cruz_desfile_2018_24Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O casal Rogério Dorneles e Roberta Freitas sofreu com vento na avenida. No primeiro modulo o mestre-sala não conseguiu pegar a pavilhão para saudar os jurado em um primeiro momento. Em um segundo momento, o pavilhão chegou a encostar em Rogerinho enquanto o casal girava. O vento atrapalhou a porta bandeira durante sua apresentação. A bandeira acabou enrolando, algo que iria se repetir durante a apresentação do casal nos outros módulos de jurados. Falta de sintonia entre o casal foi algo que também chamou atenção, houve pouco contato visual entre eles. As fantasias eram predominantes douradas com penas brancas, bem acabadas e com muito luxo digno de um primeiro de casal.

santa-cruz_desfile_201845-7Enredo

Na teoria seria de fácil entendimento, mas isso não aconteceu. O conjunto de fantasias não dialogavam e só fazia sentido olhadas de forma separadas. A narrativa deixou a desejar nos figurinos, e, ficou mais clara nas alegorias.

Comissão de Frente

Na apresentação Zeus tinha seus guardas encarregados de guardar a caixa, entretanto, por descuido a caixa é aberta e lança mal sobre a humanidade. Esse mal é foi representado por personagens, um com roupa de hospital psiquiátrico, que demostrava ser a loucura, outro era a doença física, além do clima de guerra que era lançado sobre os seres humanos. Todos os males eram curados com o amor que se apesentava com vestido vermelho e um coração prata no peito. Ponto negativo foi que a caixa de pandora era simbólica uma vez que todos os males sempre ficavam fora da caixa, devido ao tamanho.

santa-cruz_desfile_2018_22

santa-cruz_desfile_2018_03Outros Destaques

A rainha Larissa Nicolau reinou na frente da bateria com sua fantasia toda preta e bem luxuosa. Porém, ela caiu no meio da pista no momento que estava saudando o público.

Um comentário em “Buraco por problema em alegoria compromete desfile da Santa Cruz

Os comentários estão desativados.