Caprichosos entregou sinopse e esclareceu dúvidas

 

 

Na noite desta quarta, a quadra da Caprichosos de Pilares recebeu aproximadamente 70 pessoas para a entrega da sinopse do enredo "Fanatismo… Enigma da mente humana". Na mesa, as presenças do presidente da escola, Cezar Thadeu, do superintendente Gilberto Nilo, do diretor de carnaval, Junior Escafura, além do presidente da ala de compositores, Jorge 101, e, conforme previamente anunciado, do carnavalesco Amauri Santos e do pesquisador e historiador Marcos Roza,autor do texto. Já na ocasião, eles esclareceram dúvidas dos compositores que, em maior número, comparado ao ano passado, trocaram ideias e aprovaram a decisão da diretoria de lhes dar total liberdade de criação.    


Terminada a leitura da sinopse, Roza passou aos compositores os pontos que podem ser destacados em cada um dos setores, a fim de contribuir com  o desenvolvimento do samba:


– No início faremos uma imersão na mente humana, representando uma conversa entre os neurônios. No 2°setor, falaremos da primeira inspiração de fanatismo, que foi o culto ao sol. A partir daí, o homem percebe que o Astro Rei é um fenômeno natural e, então, começa a criar os mitos. Citamos os indianos, de fertilidade e os rituais brasileiros, como as simpatias. Na 3ª parte do desfile, abordaremos o fanatismo amoroso, como nas relações entre Cleópatra e Marco Antônio, sem esquecer dos amores literários. Ainda neste setor, brincaremos com o Cornélio (corno manso) e a luta do ser humano em busca do amor duradouro. Já no 4° setor, divido em duas partes, nos remeteremos ao fanatismo religioso. Lembraremos Hittler e Antônio Conselheiro, bem como os extremistas do Oriente Médio e pastores evangélicos. Também salientaremos o costume brasileiro de mencionar Deus nas expressões cotidianas. Em seguida, exploraremos o fanatismo na vida social através das torcidas organizadas, colecionadores e fãs histéricas. Por fim, no último setor, questionaremos alguns pontos. A humanidade é fanática ou o homem é fruto do meio? A pessoa é corrupta ou fanática por dinheiro? E sua busca pelo corpo ideal? – indagou. 


De acordo com o presidente da escola, a Caprichosos tem tudo para realizar um grande desfile e brigar pelo retorno à elite do carnaval. Ciente de um enredo rico, ele espera por uma boa safra de obras:


– Queremos um samba forte para entrarmos na Avenida com alegria e, assim, voltarmos ao Grupo Especial – declarou ele, cujo pensamento foi reforçado pelo superintendente Gilberto Nilo.


– Nossa expectativa é grande. Queremos aproveitar a garra da nossa comunidade, unindo-a à vontade desta administração.


A irreverência, marca registrada da azul e branca, segundo o carnavalesco, será fundamental para a composição. Para ele, porém, os compositores devem atentar ainda para outras virtudes, objetivando alcançar uma composição diferenciada: "Eu pedi aos compositores que mantenham a poesia, de uma forma irreverente, com a finalidade de levar uma mensagem positiva aos espectadores do desfile". Amauri contou com a companhia de segmentos da agremiação, como a de componentes da bateria, Harmonia e velha guarda. 

Comente: