Casagrande desconhece interesse da Grande Rio e diz que permanece na Tijuca

 

 

Tudo não passou de um telefone sem fio, bem típico das especulações que cercam o mundo do samba nesta época do ano. Desde a noite de quarta-feira uma enorme rede de boatos dava conta de que mestre Casagrande iria substituir Ciça no comando da bateria da Grande Rio. Em conversa com a equipe do CARNAVALESCO, ele rechaçou essa possibilidade. – Eu sequer fui procurado pela Grande Rio. Eu não sei de onde surgiu isso. As pessoas tem de ter cuidado com essas redes sociais, afirmou.

Casagrande disse também que recebeu um vídeo feito por alguns ritmistas da tricolor de Caxias, que acreditavam que ele estaria indo para a escola. – Fiquei lisonjeado, mas eu não vou pra lá. Esses ritmistas devem ter visto alguma notícia falsa na internet. As pessoas precisam ter mais responsabilidade, disse.

A bateria da Unidos da Tijuca foi aclamada com quatro notas 10 pelos jurados e Casagrande afirma que seguirá dando continuidade no seu trabalho. – Eu nem tenho contrato na Tijuca, mas sigo trabalhando normalmente. Ontem estive no barracão. O trabalho na Pura Cadência vai continuar. Tenho 30 anos dentro dessa escola, sacramentou.

Comente: