Chapa consegue outra liminar e eleição na Mangueira está suspensa até decisão do tribunal

Mais um capítulo na polêmica eleição presidencial da Mangueira. Durante a tarde desta sexta-feira, a chapa de Raymundo de Castro conseguiu uma liminar que garantia a realização do pleito neste sábado, mas durante a noite, a chapa de Percival Pires (também da oposição) derrubou essa liminar e conseguiu suspender o pleito, exigir a convocação de Ivo Meirelles para depor novamente e ter um tempo hábil para que todas chapas possam obter a regularização para participar da eleição.
 

Com isso, a eleição deste sábado está suspensa e agora só o tribunal poderá resolver o pleito mangueirense. Em entrevista para o site CARNAVALESCO, o advogado da chapa de Percival Pires, Marcos Vale, explicou a liminar que a chapa obteve:
 

– A outra chapa tinha uma liminar, mas fui no mesmo juiz, expliquei o caso, derrubei essa liminar e consegui uma que suspende a eleição na Mangueira até que o tribunal tenha uma decisão sobre o caso – disse.
 

Marcos Oliveira diz que chapa Levanta Mangueira irá até o Palácio do Samba para eleição

Alegando não ter sido informado sobre a decisão judicial que suspende o processo eleitoral da Estação Primeira de Mangueira, o advogado Marcos Oliveira, integrante da chapa ‘’Levanta Mangueira’’, encabeçada pelo candidato Percival Pires, revelou que os integrantes e simpatizantes da chapa irão até o Palácio do Samba na manhã deste sábado para participar do pleito. Marcos Oliveira baseia-se na liminar conseguida por sua chapa na tarde desta sexta-feira, na 15ª Vara Cível do Rio de Janeiro. O documento, expedido pelo juiz Gustavo Quintanilha, libera a participação da chapa ‘’Levanta Mangueira’’ no pleito. Outra liminar, porém, conseguida no início da noite pela chapa ‘’Raízes da Mangueira’’, suspende o pleito e determina que a justiça resolva quais chapas poderão concorrer.

– Já me disseram que outra liminar foi conseguida, mas ainda não fui informado oficialmente e estaremos às oito da manhã na quadra para participar do pleito. Se tiver alguma outra decisão oficial, vamos acatar sem problema nenhum. Acho que o que as duas chapas impugnadas pela comissão eleitoral querem é que haja a eleição sem problemas, que todos possam concorrer e ver quem é merecedor do cargo (presidente da Mangueira). Não é assim do jeito que o senhor Ivo Meirelles quer não. Ele vem usando de artifícios para se manter no poder, mas nós vamos lutar para que isso não aconteça. Podemos até perder a eleição, mas queremos disputar de forma justa – afirmou o Dr. Marcos Oliveira.

O advogado foi acusado por Ivo Meirelles de ter invadido a quadra da escola com traficantes armados no início do mês e se autoproclamado novo presidente da Mangueira. Mais uma vez, Marcos Oliveira negou as acusações e apontou contradições nos depoimentos de quem estava na quadra na hora da suposta invasão. Ele disse ainda que a chapa de Ivo Meirelles errou na inscrição dos nomes no pleito e que, por isso, também deveria ter a candidatura impugnada.

– Com a máquina na mão eles cometeram um erro grosseiro. Inscreveram o Jeferson Carlos(diretor de carnaval da Verde e Rosa) como vice-presidente, sendo que ele não tem 35 anos, como pede o estatuto. Isso não é novidade para ninguém, tanto que o nome dele está nas faixas de campanha da chapa. O Roberto Benevides até deixou a Comissão Eleitoral para ser vice-presidente na chapa do Ivo. Fiz a minha inscrição no pleito, tenho o meu protocolo – garantiu ele.
 

Comente: