Chapas de oposição no Império Serrano devem se unir contra situação

 

 

O imbróglio envolvendo as eleições presidenciais no Império Serrano devem ganhar um novo capítulo. Os candidatos de oposição, Egas Muniz (Baloeiro) e Vera Lúcia devem formalizar nas próximas horas uma união contra a candidatura de Luciano Vargem, candidato da situação. Provavelmente o nome de Vera Lúcia, que presidiu a verde e branco antes de Átila Gomes, entre 2010 e 2011, deve ser um consenso para enfrentar Luciano, no pleito de domingo.

Desde a semana passada uma batalha de bastidores vem sendo travada pelos candidatos no Império Serrano. O presidente Átila Gomes, que abdicou de concorrer à reeleição, suspendeu o presidente do Conselho Deliberativo, Cosme Chagas, porque este teria acionado a escola na justiça. Entretanto, segundo Everton Jordão, representante legal de Cosme, o presidente do Conselho Diretor (no caso Átila) não tem essa prerrogativa legal. Em resposta, os membros do Conselho Deliberativo puniram com 60 dias de suspensão o atual presidente.

A posição oficial da situação é de que há uma tentativa de tumultuar o processo democrático dentro da escola. Luciano Vargem declarou ao CARNAVALESCO na ocasião que está tranquilo quanto à realização do pleito neste domingo. O Império Serrano foi 6º colocado na Série A em 2014 e está afastado do Grupo Especial desde o Carnaval 2009.

Comente: