Com exibição espetacular, casal da Tijuca brilha no ensaio técnico. Canto ainda pode melhorar

 

 

Um autêntico show de Julinho e Rute no ensaio técnico da Unidos da Tijuca, domingo no Sambódromo. A dupla provou ser um dos principais casais do carnaval. Eles estavam trajados com fantasias de personagens do desenho corrida maluca, Rute de Penélope Charmosa e Julinho de Dick Vigarista, totalmente dentro do enredo sobre velocidade, que homenageia também o piloto Ayrton Senna. A dança e o entrosamento entre os dois é notável. Julinho mescla elegância com passos ousados, como um momento em que abria as pernas e ia até o chão. Rute é o contraste a Julinho, certamente a porta-bandeira mais guerreira do carnaval. Eles desenvolveram uma coreografia totalmente baseada na letra do samba, principalmente no refrão do meio, que tem trechos divertidos. Exibição digna de nota 10.

* VEJA AQUI FOTOS DO ENSAIO

* VEJA AQUI VÍDEOS DO ENSAIO

Fernando Costa, diretor de carnaval, analisou o ensaio da Unidos da Tijuca. – Eu venho na frente da escola puxando, então não dá pra ver muita coisa. Mas perguntando pelo rádio, o pessoal só me passou coisas boas. Eu acho que a gente fez um bom ensaio.

* VEJA AQUI: LUIS CARLOS MAGALHÃES ANALISA O ENSAIO

Cortejada por Dick Vigarista, interpretado por Julinho, Rute demonstrou muita emoção e garra ao cruzar a Sapucaí ainda debaixo de chuva. Ela foi eleita destaque da escola pelo site CARNAVALESCO e foi presenteada com um kit da D'Samba. Visivelmente emocionada, Rute falou sobre a importância do ensaio técnico. – A gente está ensaiando como nunca ensaiou. Estamos ensaiando desde maio e agora a gente está ensaiando todos os dias, só estamos descansando no domingo e vamos assim até o domingo de carnaval. Nessa época não tem casa, não tem família, não tem trabalho, é só Avenida. A gente começa a ensaiar às 6h, a gente repete de três a quatro vezes cada cabine de jurados. Isso tudo é para dar para essa escola o máximo que a gente puder dar. Vocês não têm noção o que é a Tijuca. Só quando a gente vem pra Tijuca é que vê a diferença que é estar nela – afirmou Rute, que ficou bastante emocionada com a premiação.

* VEJA AQUI: RODRIGO COUTINHO ANALISA A BATERIA

Julinho também foi premiado. Ele ganhou o calendário do ano de 2014 feito pela Brazil Carnival Ooah! – Gostaria de agradecer essa premiação do CARNAVALESCO e também parabenizar o site pela excelente cobertura carnavalesca. Eu e Rute ensaiamos diuturnamente para oferecer um espetáculo digno deste público. Todos os dias são horas de treino para chegar no dia do desfile e buscar as quatro notas 10.

Comissão de Frente

Apesar de guardarem a sete chaves os segredos da badalada comissão de frente tijucana, os coreógrafos Rodrigo Neri e Priscila Motta demonstraram respeito ao público presente na avenida e brindaram as arquibancadas com mini apresentações das comissões de anos anteriores, como a sanfona de 2012, as cabeças que caiam de 2011 e a inesquecível troca de roupas de 2010. Respeito com o público é sempre digno de registro.

– Apresentamos um mix das nossas antigas coreografias para brindar o público presente no ensaio, que sabemos que em sua grande maioria não é o mesmo que estará no dia do desfile oficial. A nossa coreografia oficial está mantida a sete chaves, continuamos fazendo a linha é segredo, não conto a ninguém. Além das surpresas da nossa comissão, onde tentaremos superar a nós mesmos, o diferencial esse ano será a emoção. Toca em qualquer brasileiro falar do Ayrton Senna. Fomos felizes na escolha desse enredo que criou diversas possibilidades de trabalho. Nesta reta final estamos ensaiando todos os dias de meia-noite às 5h da manhã, para que tudo seja perfeito no dia oficial – disse Rodrigo.

Harmonia

A Unidos da Tijuca não fez jus ao seu homenageado no enredo de 2014, Ayrton Senna, que  era ainda mais genial quando corria de baixo de chuva, e se não chegou a fazer um ensaio ruim, não teve o mesmo desempenho que em anos anteriores. Não que os componentes da escola não tenham cantado o samba da agremiação, mas esse canto oscilou em algumas alas, sem aquela força que a comunidade do Borel está acostumada a demonstrar em seus ensaios. Certamente se não tivesse chovido com tanta força o desempenho da escola teria sido superior. Outro ponto a destacar foi o fato de algumas alas passarem cantando os refrões com mais força que o restante da obra.

Evolução

A escola passou como sempre organizada e com as alas bem distribuídas, sem qualquer embolação entre os componentes, que tiveram liberade para brinca dentro das alas, embora, fizessem de forma tímida. Também não houve correria em nenhum momento, e a Tijuca passou com uma evolução linear em pouco mais de uma hora de ensaio. Entretanto, por conta da chuva, as alas iniciais não estavam tão soltas como as finais, que passaram já com a pista mais seca.

Não é só o desfile oficial que fica prejudicado pela chuva, o ensaio técnico também, pois acaba tirando o ânimo do componente, por mais entusiasmado que ele esteja. A situação piora quando a chuva cai com a escola sendo armada na concentração. Apesar disso, a Tijuca já fez ensaios mais fortes, mesmo debaixo de chuva.

A Unidos da Tijuca traz em 2014 o enredo "Acelera, Tijuca", do carnavalesco Paulo Barros. Para a homenagem ao ídolo Ayrton Senna, a agremiação do morro do Borel será a última a desfilar na segunda-feira de carnaval.

Comente: