Com homenagem à Lula, Cubango faz ensaio correto

Última escola do Grupo de Acesso a passar pela Marquês de Sapucaí nesta temporada de ensaios técnicos, a Acadêmicos do Cubango atravessou a Baía de Guanabara para realizar o seu ensaio técnico. Durante o treino, a agremiação de Niterói, que tem o Barão de Mauá como enredo, homenageou o ex-presidente Lula, que segue a batalha contra um câncer na laringe. Mesmo com o forte calor, a Cubango levantou o público ao esquentar com o samba de exaltação "Aconteceu", defendido pelo time de intérpretes liderado por Marcelo Guimarães. Antes do samba para o Carnaval 2012 ser cantado, o diretor de carnaval Luiz Carlos pediu que os componentes cantassem de forma alegre e se empenhassem como no dia do desfile oficial.
 

* Vídeo: veja aqui como foi o ensaio da Cubango

– A minha nota para o ensaio é dez. Hoje é um dia muito feliz para a nação cubanguense. Ganhamos do prefeito Eduardo Paes a reforma do nosso novo barracão, que fica na Avenida Brasil. Já estão fazendo a terraplanagem e no próximo ano já devemos estar lá. A comemoração tinha que ser mesmo com esse grande ensaio. Mostramos que estamos preparados, que temos chão e samba para brigar por uma vaga no Grupo Especial. A homenagem ao Lula é uma forma de agradecê-lo pelo grande apoio dado por ele nma pesquisa do nosso enredo. Ele está passando por um momento difícil e me senti na obrigação de fazer essa homenagem – explicou o presidente da Cubango, Pelé.
 

* Veja aqui fotos do ensaio técnico da Cubango
 
A comissão de frente apresentou a escola de forma alegre e arrancou aplausos das arquibancadas durante a apresentação. Cada integrante da comissão, comandada por Alexandre Henrique, carregava um guarda-chuva que era utilizado em diversos momentos da coreografia. Os bailarinos interagiam com um tripé que realizava uma chuva de papéis picados, o que aumentava o clima de carnaval na Sapucaí.

– Trouxemos a nossa coreografia oficial que conta com quatorze componentes masculinos, entre dançarinos, bailarinos e até coreógrafos. Estamos ensaiando todos os dias durante três horas, não ultrapasso esse tempo, porque senão esgoto o limite deles, o que não é legal. Além dos ensaios, toda a comissão de frente pratica musculação e ginástica para sustentar o pique na Avenida. Não posso revelar ainda o que representaremos, mas posso adiantar que usaremos um elemento cenográfico. No dia oficial passamos o dia juntos em concentração para trocarmos energia – afirmou o coreógrafo.
 
O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Wanderson Orelha e Elaine Vicente, se apresentou de forma segura e graciosa. A dupla, que foi apresentada por Manoel Dionísio, optou por trazer uma coreografia simples, sem nada especial do samba, e manteve a dança oficial em segredo. – Não revelamos a nossa coreografia, apenas uma brincadeira para brindar ao público que merece. No dia oficial, nós temos uma surpresa muito boa para surpreender a Marquês de Sapucaí, já que seremos a última escola a desfilar. Ensaiamos diariamente durante quatro horas. Amanhã (hoje) faremos nosso primeiro ensaio vestindo a fantasia e durante a semana iniciaremos nossos ensaios aqui na Sapucaí. Hoje estreamos o novo Sambódromo após as obras e eu não notei nenhuma mudança. Além dos ensaios, pratico ergometria e musculação e meu mestre-sala joga futebol e tênis. No dia do desfile oficial, representaremos "O império do Barão de Mauá". Para tudo correr bem, passamos o dia do desfile concentrados em um hotel, relaxando, consumindo comidas leves e bebendo muita água de coco – disse a porta-bandeira.
 
Apesar de não figurar entre os melhores do Acesso, o samba funcionou dentro da proposta de desfile da agremiação e permitiu que os componentes tivessem uma evolução leve, solta e alegre. Na entrada da bateria no box, a ala que vinha à frente dos ritmistas parou corretamente para evitar o buraco, mas depois andou, deixando um pequeno espaço que demorou alguns segundos para ser preenchido pela ala de passistas que vinha atrás. A saída do recuo ocorreu de forma tranquila.
 
Outro cuidado que a direção de harmonia deve tomar é com um trecho do samba que era cantado de forma errada por alguns componentes. Enquanto os intérpretes cantavam o verso "Tornou-se maçom a prosperar", alguns integrantes cantavam "Tornou-se ação a prosperar".
 
O canto variou em alguns momentos entre o razoável e o bom. Vale ressaltar que os diretores de harmonia incentivavam o canto à todo instante. A primeira ala da escola possuía coreografia e adereço de mão semelhantes aos apresentados pela também primeira ala da Porto da Pedra no ensaio técnico realizado no último sábado. Na ala seguinte, os componentes traziam bandeirinhas da escola que eram balançadas de forma efusiva no trecho "Nação verde e branca levanta a bandeira". As últimas alas tiveram um bom rendimento e cantaram o samba com força.
 
Quem também merece destaque é a Velha Guarda e a Ala de Compositores que demonstraram muita alegria e felicidade com a apresentação da escola.
 
Mesmo com as dificuldades enfrentadas no retorno do som, que causava um certo delay, a bateria de Mestre Jonas não teve medo de arriscar e apresentar bossas, mesmo que com alguns problemas nas retomadas. Até o dia do desfile oficial, a bateria necessita de alguns acertos. A ala de chocalhos apresentou falha na execução, enquanto os surdos de terceira embolavam com as caixas em alguns momentos. As batidas das caixas, inclusive, não apresentaram uniformidade. – Tivemos um problema com o carro de som e precisamos cantar o samba durante todo o ensaio para não nos perdermos. Hoje vim aqui para realizar um desfile técnico e consegui. Trouxe 220 ritmistas dos 240 que estarão no desfile oficial. Executamos apenas duas bossas devido ao problema do carro de som, mas no dia oficial pretendo trazer quatro. Fazemos uma bossa no refrão do meio com cada instrumento de uma vez entre caixa, repique, chocalho, tamborim e surdos de terceira conversando com o tamborim. O trabalho está a todo o vapor. Não sei o que a fantasia da bateria representa, mas está muito bonita – disse mestre Jonas.
 
Apesar do enredo contar a história do Barão de Mauá, a Cubango também homenageou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que doou livros e ajudou na pesquisa sobre o enredo. No encerramento do ensaio, a escola trouxe um grande painel com a imagem de Lula recebendo a camisa do enredo e os dizeres "Força, Lula! O mundo do samba está rezando por você". Pelé, presidente da agremiação, também usava uma espécie de faixa presidencial que estava escrita: "Força Lula".
 
A Cubango encerra a noite de desfiles do Grupo de Acesso, no sábado de carnaval, com o enredo "Barão de Mauá – Sonho de Um Brasil Moderno".
 

Comente