Com samba escolhido, presidente diz que União de Jacarepaguá evita gastos e aborrecimento

Allexandre Valle, James Bernades, Ivanísia, Neyzinho do Cavaco, Girão, Mariano Araújo e Jorge Buccos são os primeiros compositores “campeões” de 2013. A União de Jacarepaguá, integrante da nova série A, promoveu uma feijoada em sua quadra, na tarde deste domingo, para anunciar o samba que levará para a Avenida. Diferentemente das coirmãs, o presidente da agremiação, Reinaldo Bandeira, preferiu unir compositores da casa e dispensou a tradicional disputas de sambas. Os eleitos tiveram inúmeras reuniões com toda diretoria da agremiação para chegar a um denominador comum e criar um samba que agradasse a todos.
 

* Clique aqui e ouça o samba da União de Jacarepaguá para o Carnaval 2013


A festa na quadra, no Campinho, começou na hora do almoço e se estendeu até o início da noite, quando o samba foi anunciado. Em seu primeiro mandato na LIERJ – Liga das escolas do Rio de Janeiro – Déo Pessoa compareceu e ficou na quadra até conhecer a nova obra. Já com o samba escolhido, Reinaldo Bandeira falou ao CARNAVALESCO os motivos que levaram a escola a não realizar disputa de samba e os preparativos para o desfile:
 

* Clique aqui e veja o vídeo da apresentação do samba da União de Jacarepaguá

– Pegamos um grupo da casa e pedimos para eles criarem, com isso ganhamos tempo. Por que isso? O nosso custo de vida é tão caro e fica muito difícil para a escola fazer esse tipo de concurso e depois, no final, ainda gera aborrecimento. Por isso optamos por trabalhar assim este ano. E tenho certeza que vocês irão gostar do resultado.
 

* Clique aqui e veja a galeria de fotos

Já pensando no desfile, o presidente não quer fazer feio e prometeu levar uma União forte na Avenida e espera contar com a colaboração da comunidade, pois sua ideia é ter uma escola valente e grande no sábado de carnaval:

– Queremos fazer um belíssimo trabalho. Estamos com os trabalhos em andamento, vamos levar 200 ritmistas, 100 baianas, 100 crianças e com as alas compostas de 80 ou 90 pessoas em cada. Estamos tendo algumas dificuldades devido ao barracão e isso está nos deixando preocupados, mas sabemos que o prefeito vai resolver este problema. Já nesta semana, vamos nos reunir e começar a fazer peças das nossas alegorias aqui mesmo na quadra e depois levaremos para o barracão quando tudo já estiver resolvido. E as nossas fantasias estão bem encaminhadas. Vamos levar quatro alegorias e dois tripés.

O carnavalesco Jorge Caribé endossou as palavras do presidente e afirmou que o próprio agiu bem em não realizar disputas na escola. Em seu pensamento, as disputas às vezes se arrastam durante meses e no final trazem problemas na agremiação. Caribé contou o que pediu aos compositores quando entregou a sinopse:

– A minha parte foi escrever a sinopse e passar a eles tudo que eu vi na cidade de Vassouras da maneira mais clara possível. Gostei muito do samba. Ficou de muito bom nível, ficou descritivo e alegre. O samba para mim é 70% do trabalho. Entrar na Avenida com uma bela obra ajuda muito no desenvolvimento do nosso desfile.

Um dos compositores do samba e diretor de carnaval da agremiação, Neyzinho do Cavaco, mostrou-se muito grato pelo convite do presidente pó ter feito parte da parceria e, mesmo não tendo disputa, o sentimento ao ver seu samba sendo entoado na Avenida é o mesmo.  Neyzinho explicou que os compositores compreenderam bem o que foi passado e que concluíram toda a obra em apenas uma semana.

Cidade de Vassouras representada

Margarida Nóbrega, secretária de Cultura e Turismo de Vassouras, esteve presente e falou da importância de ver sua cidade ser contada no enredo da União de Jacarepaguá:

– Estamos muito emocionados em ter nossa cidade homenageada no carnaval. Hoje, aqui, tem um grupo que veio para prestigiar. Sobre patrocínio não posso falar muita coisa, não participei de nenhuma negociação; assumi a secretaria já com este trabalho em andamento e não participei de nenhuma negociação.

Com o samba já sendo entoado na quadra, um dos diretores de harmonia, Márvio Araújo, confessou que as inscrições para comunidade já estão abertas. Araújo complementou falando que os ensaios com vão acontecer duas vezes na semana. O primeiro às terças, junto com a bateria, e o segundo aos sábados, recebendo as co-irmãs. O mestre de bateria Marquinhos revelou que o trabalho vem sendo feito e que algumas bossas já estão ensaiadas no samba. Em tom de brincadeira, o mestre, que segundo ele era taxado de maluco devido a suas bossas, revelou que irá continuar trabalhando dessa mesma maneira e que vai levar a bateria tocando em 145 ou 146 bpm (batidas por minuto) no máximo na Avenida.

A União de Jacarepaguá será a primeira escola a desfilar no sábado de carnaval, no dia 9 de fevereiro.

Comente: