Compositores finalistas da Imperatriz revelam expectativa para a final ao CARNAVALESCO

A Imperatriz é a última agremiação do Grupo Especial a definir o seu samba-enredo para o carnaval nesta segunda. E a final opõe compositores já vencedores na agremiação. As três parcerias atenderam a reportagem do CARNAVALESCO e contaram como andam a ansiedade e os preparativos para o grande duelo final.

* OUÇA AQUI OS SAMBAS FINALISTAS

A verde e branco mais uma vez conseguiu uma safra elogiada, mesmo com um enredo inicialmente questionado. Os poetas gresilenses chegam à essa final com a garantia de que a escola novamente terá um grande hino rumo ao desfile. Confira abaixo o que as parcerias estão preparando para a decisão.

'O samba tem emocionado a cada audição', afirma Zé Katimba

Zé Katimba, do alto de seus 82 anos de idade, é um incansável. Ao invés de pensar em aposentadoria, Katimba está em mais uma final e com um dos sambas mais elogiados do ano. Oito vezes campeão pela Imperatriz, o compositor busca o bicampeonato, já que é um dos autores da obra campeã do carnaval deste ano. – A Imperatriz possui pessoas qualificadas a escolher o melhor. Prefiro não dizer porque mereço vencer, seria pretensioso. Agradeço aqueles que gostam do samba e aproveito para convocar para a grande final torcer pela gente.

De acordo com o experiente compositor foi construída uma obra baseada na emoção. – Antes de fazer o samba conversei com jovens que assistiram o filme, que não tinham ligação com o campo. Todos relataram que se emocionaram. E o nosso samba tem emocionado as pessoas. A obra foi construida em cima disso. A humildade do homem do campo, a emoção da dupla. Em qualquer sentido da vida, nada é maior que o amor – filosofou.

'Já fui campeão com todos os concorrentes. Somos uma família', pontua Tião Pinheiro

Com títulos recentes na Imperatriz, o compositor Tião Pinheiro, da parceria de Elymar Santos, conta que a ala de compositores da Imperatriz é uma família. – A disputa fica ali, mas somos todos amigos. Eu já ganhei samba com todos os outros finalistas. As últimas vezes com o Me Leva, optamos por disputar separados esse ano, mas o respeito e a amizade seguem os mesmos – apontou Tião.

Tião revelou ao CARNAVALESCO que sua relação com Elymar Santos já tem 25 anos de amizade. – Fui produtor do Elymar, temos uma longa amizade. O Alexandre Moreira é outro grande amigo. O Guga foi quem me levou pra escola. Campeão 16 vezes na Imperatriz. Não fazemos recorte de sinopse e musicamos, mas tentamos harmonizar as informações, separando por segmentos. Elaboramos de acordo com algumas obrigatoriedades – explicou Tião.

'O enredo não é só a vida do sertanejo', destaca Me Leva

Um dos autores mais vencedores na última década na Imperatriz, Me Leva explica ao CARNAVALESCO como construiu a obra. – A vida do homem sertanejo é um trecho marcante do enredo mas não é apenas isso. Demos destaque para a família da dupla, um pedido da sinopse. Acho que é o trecho mais poético de nosso samba – esclarece.

Ainda de acordo com Me Leva ele costuma trabalhar a sinopse detalhadamente até chegar ao produto final. – Fizemos uma pesquisa e a partir dela, a sinopse da sinopse. Destacamos as parte mais importantes e não perdemos tempo com besteira. Procuramos pensar o que o carnavalesco pensa para o desfile – declara.