Comunidade canta forte e Vila Isabel faz boa apresentação na Sapucaí

 

 

“Tem que respeitar!”. Com a missão de encerrar a maratona de ensaios técnicos da Marquês de Sapucaí, a Unidos de Vila Isabel, atual campeã do Carnaval, fez valer um trecho do refrão principal do seu samba e fez bonito no teste de som e luz da Avenida. Com um canto forte e contínuo, a escola de Noel cumpriu seu papel e realizou uma boa apresentação na noite deste domingo, no Sambódromo.

* VEJA FOTOS DO ENSAIO

* Clique aqui e assista o esquenta, o samba de 2014 e o esquenta da bateria da Vila

Antes de começar o ensaio, Evandro Bocão, ex-presidente da escola, compositor e um dos integrantes da Comissão de Carnaval, fez um inflamado discurso que já demonstrava qual seria a tônica do ensaio da Azul e Branco do bairro de Noel. Em um breve pronunciamento, ele disse que a Vila Isabel vem com força e garra, o que levou seus componentes e torcedores organizados no Setor 3 ao delírio. Outra curiosidade fica por conta do esquenta da escola. Tendo seu samba de 2013 como um dos maiores da história recente do Carnaval carioca, a Vila cantou o samba de 2012, sobre Angola, e "esqueceu" da obra do ano passado.

* VEJA AQUI A ANÁLISE DA BATERIA NO ENSAIO

Já com o samba de 2014 ecoando na avenida, a escola mostrou que está com o samba na ponta da língua. Embalados por um inspirado Gilsinho, que faz sua estreia na Vila Isabel, a escola não deixou de cantar um minuto e mostrou a força de sua comunidade.

Mestre Wallan analisou a atuação da bateria no ensaio. – Eu dou nota 10 para o nosso ensaio. A gente sempre busca a perfeição, e o ensaio foi maravilhoso. Agora é manter esse trabalho e esse toque para o dia do desfile. O som real do Sambódromo deixa a gente reconhecer o campo da forma que ele é. É bom quando a gente se enquadra no território que vamos ter no dia de desfile. Eu estou muito feliz com isso, nossa comunidade mostrou que está feliz.

* VEJA AQUI: LUIS CARLOS MAGALHÃES ANALISA O ENSAIO

No fim, Junior Schall, integrante da comissão de carnaval, fez um desabafo, em entrevista ao site CARNAVALESCO.

– Cara, eu queria dizer umas coisas, mas eu não posso. O lado torcedor, o lado folião, deve se misturar ao lado dirigente e ao lado profissional do Carnaval. Pô, eu queria dizer uma porção de coisa, mas eu não posso. Eu vou dizer a mesma coisa que eu disse em Angola. A gente passou por muita dificuldade em Angola. E muitas pessoas nos bateram em Angola. Alguns ignorantes, alguns infelizes disseram que a Rosa não sabia fazer África… Rosa Magalhães não sabia fazer África! E Angola não foi um desfile, foi uma celebração. Então com todo respeito às outras, a humildade que nós temos, mais a garra que nós possuímos, uma vez mais nós não viemos ensaiar, nós viemos celebrar o samba, celebrar o Carnaval. A gente tem alma, a gente tem garra e tudo é decidido aqui, nos 82 minutos dentro da Marquês de
Sapucaí.

Comissão de Frente

Comandada por Alex Neoral, a comissão da Vila Isabel apresentou a coreografia oficial do desfile no ensaio técnico da escola. Com muita alegria e harmonia, o segmento, formado por quinze jovens, se apresentou como se já fosse o desfile oficial. Os destaques da apresentação ficam por conta do passo de break dance, realizado por três integrantes da comissão, no trecho “Com o neguinho do pastoreio” e na parte destinada a representar o refrão do meio, com seus integrantes dançando um xote, que também chamou muito a atenção do público. Foi digno de nota, a dedicação, a alegria e o sorriso no rosto de cada componente da Comissão de Frente.

* VEJA AQUI A APRESENTAÇÃO DA COMISSÃO DE FRENTE

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O casal Marquinhos e Giovanna teve uma boa apresentação. Com muita harmonia e sincronia nos movimentos, o casal pode ser considerado um destaque do ensaio, pelo samba no pé demonstrado por Marquinhos, e pelo bailado de Giovanna. No refrão principal, o casal apresentava o pavilhão à cabine de jurados e batia no peito no trecho “Tem que respeitar”, levando o público aos aplausos. A garra e a alegria de Marquinho aliadas à graça de Giovanna, tiveram mais uma vez um bom resultado. Dançaram de maneira clássica e leve.

* VEJA APRESENTAÇÃO DO CASAL NO ENSAIO

Giovanna foi eleita pela equipe do site CARNAVALESCO um dos destaques do ensaio da Vila Isabel e levou para casa um kit da D'Samba. Emocionada com a premiação, a porta-bandeira da escola de Noel agradeceu a homenagem e falou sobre a importância do ensaio técnico. – O povo que está aqui hoje é sambista de verdade, então nós temos que fazer do ensaio um grande desfile, é por isso que venho com essa raça, essa força porque esse povo que está aí não vai estar no dia do desfile, esse presente nós damos pra eles. Sempre fui assim e não vai ser diferente na Vila, disse Giovanna que emendou. – Estou muito emocionada em ser destaque. Tenho que agradecer muito a Deus, a vocês, que estão sempre aqui nos prestigiando, com reportagens, com comentários certos ou errados. Isso é bom até para podermos consertar o que está errado porque ninguém é perfeito. Muito obrigada fiquei muito emocionada. Obrigada, obrigada, obrigada – agradeceu ela.

Baianas, Velha Guarda e Passistas

Foram três segmentos que mereceram um olhar especial. A Ala das Baianas desfilou com um belo vestido florido, onde o verde predominava, e com adereços brancos na cabeça e sobre o vestido. Todas as senhoras giravam no refrão principal e cantavam forte todo o samba da escola. Já na Velha Guarda, o destaque foi a alegria de seus membros. A ala veio simples, com a camisa do ensaio e de calças e saias brancas, com os homens ostentando um chapéu Panamá branco e azul na cabeça. A Ala de Passistas veio muito bem vestida, com as meninas vestindo top e saias floridas, e os meninos com camisa florida, calça branca e chapéu Panamá. Os sapatos da ala tinham as cores branca e azul. O segmento mostrou muito samba no pé e alegria por toda a avenida.

Harmonia e Evolução

A harmonia da escola se saiu bem no ensaio técnico. O canto foi forte e contínuo. As alas do primeiro setor estavam enfeitadas com adereços de mãos e chapéus dos mais diferentes estilos. Destaque para a ala com chapéus de cangaceiro, que demonstrava muita energia para cantar e sambar. Toda a escola realizava uma coreografia durante o segundo refrão do samba, de maneira sincronizada e muito bem ensaiada. Alguns poucos componentes diminuíam o canto no início da segunda parte do samba, mas ainda assim, não se pode dizer que a escola deixou de cantar. Na metade do ensaio, o intérprete Gilsinho parou de cantar, para que apenas os componentes o fizessem, e a escola deu conta do recado, segurando o ritmo, sem atravessar e com ótimo desempenho. O cantor foi apontado como destaque e ganhou o calendário do ano de 2014 feito pela Brazil Carnival Ooah! – Fico muito feliz pelo reconhecimento do CARNAVALESCO e agradeço a vocês. Acho que fizemos um bom ensaio aqui hoje, estamos prontos para o desfile. Acho que o som oficial precisa de alguns ajustes até o dia do desfile – disse.

O quesito evolução é o que merece um pouco mais de atenção por parte da escola. Dois terços da escola se apresentaram perfeitamente, com um ritmo excelente e sem qualquer ala se misturando a outra. Na parte final, o ritmo diminuiu um pouco e a escola teve um andamento menos homogêneo. Os setores que vieram após a bateria deixaram um espaço razoável do lado par do Sambódromo, ficando esprimidas sem um motivo aparente. Alguns imprevistos aconteceram e acabaram atrapalhando a evolução da escola no ensaio. Por volta dos 35 minutos de apresentação, um componente da escola passou mal e acabou sendo retirado de maca pelo corpo médico da Sapucaí. Por conta do ocorrido, a escola acabou deixando abrir um espaço em frente à terceira cabine de jurados, e depois ficou parada por cerca de cinco minutos, até que a situação fosse resolvida.

Samba-Enredo

Grande noite de Gilsinho. Cantou com maestria e ainda ajudou a escola quando parou de cantar para testar a harmonia, fazendo apenas cacos que auxiliavam a manutenção do ritmo. O samba não mexeu com as arquibancadas da Sapucaí, mas serviu muito bem para o desfilante se apresentar. 

O ensaio da Vila Isabel terminou aos 79 minutos. A escola será a terceira a desfilar na segunda-feira de Carnaval, com o enredo “Retratos de um Brasil Plural”.

Comente: