Comunidade pede e parceria de Julio Alves vence disputa de samba na Unidos da Tijuca

A comunidade cantou forte e o presidente ouviu. Depois das 5h30 de domingo, a Unidos da Tijuca, atual campeã do carnaval carioca, anunciou que o samba de 2013 é da parceria de Julio Alves, Totonho, Dudu e Elson Ramires. Com o enredo “Desceu num raio, é trovoada! O deus Thor pede passagem pra mostrar nessa viagem a Alemanha encantada”, do carnavalesco Paulo Barros, a Unidos da Tijuca será a terceira escola a entrar na Avenida no domingo de carnaval.


* Clique aqui e ouça o samba da Unidos da Tijuca para 2013


* Clique aqui e veja galeria de fotos da final


* Vídeo: veja aqui o anúncio do samba da Tijuca para 2013

– É um sonho ganhar mais uma vez na Unidos da Tijuca. Acho que isso é o resultado de um trabalho bem feito e a gente vem tentando a cada ano melhorar um pouquuinho. Refrão lindo que é uma homenagem a todos os tijucanos, apaixonados que nem eu sou – disse Julio Alves, com lágrimas nos olhos, ao CARNAVALESCO.


O refrão principal da parceria de Julio Alves promete e muito no desfile oficial. Ele diz: "Deus Thor me chamou que felicidade/Um brinde a cidade, é festa meu bem/Metade do meu coração é Tijuca/A outra metade Tijuca também". Em entrevista para o site CARNAVALESCO, o presidente Fernando Horta fez uma rápida análise do resultado. – Escolhemos um samba que a escola está acostumada e que sabemos que vai funcionar na Avenida. É com isso que a Tijuca se preocupa. O samba é metade do trabalho, que ainda inclui todos os segmentos da escola estarem muito bem, para apresentarmos um grande desfile.

Como foram as apresentações

Parceria de Zezinho Professor: Passou regular em toda apresentação. Só nas passadas finais, o ritmo caiu.

Parceria de Josemar Manfredini – Teve apoio da torcida, que cantou muito, durante toda apresentação. Zé Paulo impulsionou o samba. O público vibrou o tempo inteiro.

Parceria de Julio Alves – Veio com uma torcida numerosa. Teve o apoio da comunidade da torcida que abraçou o samba. Pessoas de diversos segmentos da escola se juntaram aos torcedores da parceria. O samba não caiu em nenhum momento. O canto na quadra foi muito forte.


Segmentos da escola


Ricardo Fernandes, diretor de carnaval da Tijuca, comentou a importância do samba para o sucesso do desfile. – O samba é uma ferramenta importante. Um samba bom, sozinho, não ganha carnaval, mas é imprescindível para os outros quesitos. É um elemento de toda importância para o conjunto da escola.

Responsável pela comissão de frente, ao lado de Rodrigo Negri, a coreógrafa Priscilla Mota também deu um pitaco sobre o samba no seu trabalho. – O samba é o nosso pontapé inicial. A gente só tem a concepção da comissão de frente, estamos ainda em fase de teste. A partir do samba escolhido, nós trabalhamos os movimentos em cima dele. A nossa responsabilidade é muito grande, mas não trabalhamos com essa preocupação de superação. A gente criou uma identidade e nos preocupamos em cada ano trazer algo novo. Mas acaba esse reconhecimento das pessoas e expectativas, acabam virando um combustível positivo, porque há muita torcida.

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, Marquinhos e Giovanna, que estão indo para seu quarto ano carregando o pavilhão da escola do Borel, apesar de estarem se apresentando durante todo o ano juntos, só vão começar a montar a coreografia do desfile, nesta semana, agora com o samba escolhido.

– Acaba o carnaval e a gente faz muitos eventos, o ano todo. Vamos começar a ensaiar agora, com o samba escolhido. A gente veio da Mangueira, ficamos 16 anos lá, aprendemos muita coisa na escola, para hoje nós termos uma sintonia. Nos conhecemos só no olhar. Então o tempo não é mais um desafio tão grande para a gente.

Comente: