Concorrente Beija-Flor 2012 – Samba 18

 

Voa Beija-Flor
Meu caso eterno amor
O poema encantado São Luís do Maranhão

Três coroas de ganância que se lançam ao mar
Levar o ouro escravizar
Upaon-açú solo sagrado, nativos Tupinambás
E nos navios Tumbeiros
Negros arrancados de suas terras
Entoavam cânticos de lamento e dor
Na magia do tambor
E nas festas o sagrado e o profano
Onde o povo é seu dono
Na força dos voduns, na fé de Daomé

Balança meu boi, meu Boi-Bumbá
Mãe Catirina Pai Francisco personagem principal
A Beija-Flor é a voz do carnaval

Todos vão se espantar
Lendas e mitos é crendice popular
Meu São Luís berço da cultura
Em suas diferentes artes
Incomparáveis Baluartes
Joãozinho Trinta e seu sotaque nordestino
Desde menino
E a Marrom grande Alcione
Sua bela voz no microfone
És o passado e o presente
tens a mão de muita gente
Que ajudou a te moldar
O futuro te aguarda
Pode comemorar