Concorrente Beija-Flor – Samba 26

 

Autores: Carlinhos Amanhã, Pereirão, Durval 59, Pakato do Cavaco, Jairo Amaral e Robson Batalha

Intérpretes: Vando Diniz, Carlinhos da Vila e Lídia Gaúcha

Solo sagrado
Da nua tribo de homens felizes
Da França, de Holanda eldorado
Homenagem ao mais justo dos luíses
Cortado na chibata o teu passado
Se cobriu de cicatrizes
Por conta do sagrado e do profano
Batuques, rezas, missas, orixás
Misturam-se em festas todo o ano
É canto popular dos ancestrais

Lá vem o Bumba-Meu-Boi
Meu Boi-Bumbá
Mãe Catirina é quem traz cacuriá
Tambores de crioula e de mina
Encantarias, assombração
Cravejado de brilhantes se ilumina
O touro negro, Dom Sebastião

Respira a poesia em cada canto
De teus poetas e teus sabiás
A fonte do ribeirão, os azulejos
Cobrindo os casarões coloniais
Em dias de Azevedos e Ribeiros
E mais de trinta Joões, Zeca Baleiros
Alciones nas palmeiras dos quintais
O Corso do Meretrício
Cruz diabo, vira-lata
A farra dos fofões e os salões do Moisés
Na mistura de mãos e pés

Upaon-Açu, ilha grande do amor
A Bauxita aflora o chão
Com a minha Beija-flor
O poema encantado
Nossa grande inspiração
São Luis do Maranhão