Concorrente Mangueira 2012 – Samba 7

0 Flares 0 Flares ×

Intérprete: Evandro Malandro

Samba 7

TROUXE A NOITE NA COR
SOB O AÇOITE, NUM NAVIO DE DOR
ABRAÇADO À SOLIDÃO
NO FRIO SOMBRIO DA ESCRAVIDÃO
AO CHEGAR…
OUVI A DOCE VOZ DE IEMANJÁ
A LUZ BEIJOU O MEU OLHAR
UM NOVO MUNDO, UM NOVO LAR
SONHEI À SOMBRA DA TAMARINEIRA
NUMA TRIBO GUERREIRA
O CACIQUE TINHA O DOM DE CURAR

TEM BATUCADA NO MEU CORAÇÃO
NUM RIO FELIZ… FIZ RAIZ NESSE CHÃO
ATÉ ALVORADA LÁ VAI ZÉ PEREIRA
PELAS RUAS ARRASTANDO A MULTIDÃO

E NOS SALÕES A NOBREZA
NÃO VIA BELEZA NA SIMPLICIDADE
MASCARAVA A ALEGRIA
COM A BURGUESIA NAS SOCIEDADES
O POVO POBRE
SENTIU-SE NOBRE E CAIU NA FOLIA
A FELICIDADE VESTIU FANTASIA
NA LIBERDADE DAS MELODIAS
E NA SELVA DE PEDRA, A TRANSFORMAÇÃO
É O BAFO DA ONÇA, OLHA A EMPOLGAÇÃO
ATÉ QUE O SAMBA PEGOU MORAL
COM UM CACIQUE LÁ NO FUNDO DE QUINTAL
UM DOCE REFÚGIO PRA FESTEJAR
CACIQUEANDO VOU CANTAR

A VOZ DO POVO É O SAMBA
TEM GENTE BAMBA NA TAMARINEIRA
MEU SURDO UM, MANÉ, É DE PRIMEIRA
SOU CACIQUE, SOU MANGUEIRA

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×