Concorrente Mangueira 2013: 35G

Um sonho de amor, que vem despertar, sou a Estação Primeira.
Nas “lavras do Sutil”a verde e rosa é Cuiabá,o pé rachado sobe o morro da Mangueira.

Vai começar,uma viagem ao paraíso, no centro da América
O povo a reverenciar, “a mais querida” a desfilar, descendo a ladeira faz emocionar

Sapucaí vai tremer, quando a mangueira passar,
Um trem rompendo bandeiras, meu verde vai exaltar,
Pelas mãos de Jamelão, maestria deslumbrante,
Lindo Eldorado que aguçou o bandeirante

No alto de uma,capela, a fé responde a esse povo hospitaleiro,
Onde no passado o ouro ascendeu.  É devoção ao Santo negro cozinheiro
Filho de índio eu sou, sou a pepita reluzente deste chão.
Em minhas águas “Bolo Flor”, cantou seus versos renegando a servidão.

Lá vem lua cheia, sacode a canoa, meus mitos e lendas, Mãe d’ água abençoa,
Sou Tibanaré, a crença de um povo, vivi “Martírios” e hoje eu quero um mundo novo (Bis)

Mangueira, minha escola, minha pele, minha vida
Sobrevoando as matas e o meu pantanal
Prova os sabores que adoçam o paladar
Poemas…de Silva Freire seduzindo a inspiração
Nos meus quintais as folhas, caem em oração,
O meu progresso não sufoca a tradição
Mangueira, templo de bambas, imponente gloriosa,
Transmuta o ontem verde, hoje em verde e rosa
Mãe Bonifácia enaltece a Estação… Primeira!

É no rufar desse tambor que a“Surdo 1”faz balançar
Tem cururu, siriri e rasqueado no ar…É tanta loucura, vibrar com você, (Bis)
Mangueira Cuiabá muito prazer!

Um sonho de amor…