Concorrentes Mangueira 2012 – Samba 66-A

Samba 66-A

Chegou Mangueira,
O morro veio te aclamar
O samba é “doce refúgio”
É fruto de semente cultural

de terras distantes ao mundo novo
Fez daqui o seu terreiro
abençoado padroeiro,
apaixonado pelo Rio de Janeiro

Da Praça Onze se fez morada
“pequena África”, Tia Ciata
Da senzala o canto negro ecoou
E até a crença influenciou

Festa da Penha, Batucada e Romaria,
cancioneiros entoavam melodias
Nos ranchos e cordões arrastavam multidões
E zombavam a fidalguia

Selva de Pedra onde a “onça” reinava
“Caciqueando” nossa tribo desfilava
Mostrou não ser aprendiz,
seguiu sua diretriz
Só é eterno o que é Raiz

E hoje volto aos pés da Tamarineira
De verde e rosa hastear nossa bandeira

Com as bênçãos da madrinha
e do Fundo de Quintal
50 anos de Carnaval!

De “Pés no Chão”, “vou festejar”
O carnaval que não acaba quarta-feira
Sou Cacique, sou nó na madeira
Vem com a estação primeira