Concorrentes Mocidade 2012 – Samba 36

 

Autores : Naldo Cordeiro & Luciano Palmerini

Feche os teus olhos infantis
E vamos das telas à realidade.
                                             
Não há limites para ser feliz,
Quando se tem no peito a Mocidade.

Quisera, poder voar em outra dimensão
E te encontrar a bordo de um“ Balão”
Tua presença está no ar

Cândido, desperta
Com os gritos dos nossos pandeiros
Como despertou do cativeiro
A cor do verdadeiro brasileiro.
Cândido, hoje o teu espírito ilumina
A minha escola que é tão divina
Do carnaval, uma obra prima.

Poeta das cores
Não se rendeu às dores e fez o que quis.
Alquimia do chumbo em flores.
Amou e retratou mil Brasis.

Por ti, por ti, Portinari,
Nossa tela é só felicidade
Um “Menino” a girar o seu “ Pião”,
Dom e destino na palma da mão.

Brilha o sol dos teus “cafezais”
Namorando a lua dos meus carnavais.
E na pista, rabisca o passista
O chão de estrelas do grande artista
Vejo o “Mestiço” do corte da cana
Fazendo a corte à linda baiana.

Pintou a ”Guerra”, um retrato da dor
Pintou a “Paz”, e um grande amor
E a mocidade na avenida dá um show.