Concorrentes Salgueiro 2012 – Samba 9

Autores: Flavio Oliveira, João da Valsa e Andressa Oliveira

EM PROSA E VERSO
MEU ENREDO É ENCANTADO
SALGUEIRO HOJE É
CORDEL BRANCO E ENCARNADO

Abrem-se as cortinas…Rufam os tambores
Nas trovas e nas rimas dos cantadores
Lendas ou verdades do cotidiano
Que pela AVENIDA… vão se pendurando
Poema popular, veio do oriente pro sertão,
De VIRGULINO, o cangaceiro, lendário “LAMPIÃO”
“CANUDOS” de ANTONIO CONSELHEIRO
CARLOS MAGNO, e seus doze cavaleiros
Voa PAVÃO MISTERIOSO… Alado e imponente,
Fundamental pra derrotar CONDE INCLEMENTE

REALEZA…ENCANTARIAS,
CAIPORA, LOBISOMEM, ASSOMBRAÇÃO…
MEU SANTO É FORTE… MEU CANTO É DE ALEGRIA
“PADINHO CIÇO”, ROGO A SUA PROTEÇÃO

Poetas do folclore brasileiro
Hoje, imortais na ACADEMIA DO SALGUEIRO
Nesse tema que envolve e inspira
Matuta, martelo, embolada e caipira
E o REPENTE se reveste em fantasia
De rei do carnaval, nessa FOLIA

NA MÉTRICA DO SAMBA…CANTANDO ESSA TRILHA
GALOPE, QUADRA, OITAVA E CARRETILHA