Confira a análise cabine a cabine de jurados do desfile da Mocidade

Cabine 1 por João Santoro

A Comissão de Frente não teve maiores problemas, mas também não empolgou. O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira também passou sem problemas e o destaque foi para a grande emoção passada. As alegorias e fantasias de fácil leitura, porém os carros com pequenos problemas de acabamento. O chão da escola foi o ponto alto do desfile. Uma harmonia cantando e vibrando muito, a melhor até agora. A Evolução da escola não teve problemas.

Cabine 2 por Vitor Rangel

A Comissão de Frente da Mocidade começou sua apresentação diante da segunda cabine aos 14 minutos de desfile. A performance deixou a desejar. O elemento cenográfico não aparentava estar bem acabado, o público pareceu esperar um encerramento marcante que não veio e o jurado do quesito fez muitas anotações. Já a exibição do casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira foi muito aplaudida. Os passos ligados ao Enredo e a sincronia entre ambos levantou o público. No entanto, durante um dos giros no meio da dança, a bandeira de Lucinha tocou a cabeça de Rogerinho.

A Harmonia da escola, no geral, passou bastante forte pela cabine, com destaque para as alas "Boi-Bumbá Tropical", "Xangô de Pernambuco", "Reisado", "Plateia" e "Frevo Espacial", que cantaram com grande empolgação e interação com o público. Destaque também para o canto dos componentes dos carros "No Colorido do Folclore Vem Brincar" e "Abre a Sombrinha Que o Galo Madrugou". Vale lembrar o contraste visto entre a ala "Frevo Espacial" e a que vinha logo atrás, "Maracatu Espacial", bastante calada e sem empolgação.

A escola evoluiu bem durante a passagem pela cabine, com exceção das alas entre o penúltimo e último carros, que apertou um pouco o passo, mas sem comprometer a visualização de Fantasias e Alegorias. No entanto, o roteiro dos desfiles previa a ala "Acorda Povo" vindo à frente e atrás do tripé "Levo Comigo Meu Padim Padre Miguel", o que não aconteceu, pois os componentes da ala vieram somente à frente. Foi observado também a jurada de Fantasias fazendo anotações ao ver um pedaço da roupa da ala "Ciranda" caída no chão.

Cabine 3 por Antonio Junior

A comissão de frente se apresentou bem na terceira cabine de julgamento. O elemento cenográfico, com problemas de acabamento, acabou interagindo bem com os membros da comissão, que no final da apresentação convidou uma torcedora da frisa para entrar na nave espacial. O casal de mestre-sala e porta-bandeira, Rogerinho e Lucinha Nobre, fez uma boa apresentação em frente aos jurados, apesar de um pequeno contratempo por causa do vento, que atrapalhou, ainda que bem pouco, a condutora do pavihão Verde e Branco. A agremiação da Zona Oeste apresentou dois problemas de evolução em frente ao módulo. O tripé "Zabumbei meu coração" teve problemas de locomoção e abriu um espaço considerável para os componentes que estavam a frente da alegoria. E durante a apresentação da bateria para a cabine, a Ala de Passistas seguiu evoluindo e também abriu um espaço importante na Avenida. A escola se destacou durante todo o desfile por seu canto e pela alegria de seus componentes

Cabine 4 por Guilherme Ayupp

A Comissão de Frente exibiu-se corretamente, porém a presença de um integrante do público quebrou a indumentária. Excelente a apresentação de Rogerinho e Lucinha, sem qualquer.problema. A Evolução e harmonia foram perfeitos. A Mocidade foi a escola que mais cantou e brincou no Grupo Especial desde que começaram os desfiles. O conjunto alegórico e de fantasias foram irregulares.

Comente: