Confira a análise cabine a cabine de jurados do desfile da União da Ilha

 

 

Cabine 1 por João Santoro

A Comissão de Frente interagiu com o público que foi receptivo com a escola. Uma boa performance. O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira passou limpo na cabine 1. As alegorias e fantasias eram de fácil leitura, assim como os carros com acabamento perfeito, sem maiores problemas, tirando a alegoria do Pinóquio que passou apagada. A Harmonia da escola foi boa, menos no primeiro setor que trazia fantasias que deixavam a cabeça tampada, prejudicando o componente. A Evolução foi sem problemas na primeira cabine.

Cabine 2 por Daniel Guimarães

A Comissão de Frente, muito interessante, causou impacto no público, mas o gigantesco baú, elemento cenográfico utilizado pelo grupo, bloqueava a visão do restante da escola. O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira fez uma  apresentação mediana, sem grandes momentos. Muito interessante a roupa "eterna juventude" da Velha Guarda. A Evolução foi  um pouco lenta no início da escola. O segundo carro passou com o carrinho que segurava a mão direita do palhaço quebrado. A traseira do 2º carro era lindíssima, com bonecas gigantes e ursinhos que movimentavam a cabeça. Um Enredo de facílima leitura. A Ala 16 abriu um ligeiro buraco com o segundo casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira. A segunda Porta-Bandeira enfrentou problemas com sua fantasia. Boa Harmonia, com os componentes cantando todo o samba. Exemplos: Ala 22, 25 e 26.

Cabine 3 por Geissa Evaristo

Aos 22 minutos de desfile a Comissão de Frente iniciou sua apresentação no terceiro módulo de jurados. A apresentação arrancou gritos da platéia já em sua chegada que contou com um tripé em formato de baú que de longe cobria a visão do restante da escola. O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, Marcinho e Cristiane Caldas, vestidos de Jogo de Dado fizeram uma apresentação incluindo elementos do enredo em sua coreografia (brincaram de adoleta) e nas partes do samba "vem" e "vamos embora" eles chamaram, e deram tchau. Os guardiões do casal deitavam-se no chão formando um jogo de dominó. As Fantasias e Alegorias, com fácil leitura do enredo, não era necessário consultar o Roteiro de Desfiles para identificar nenhuma delas, porém dois problemas em alegorias foram vistos. No Abre-Alas, a palavra brincadeira passou apagada e no quinto carro alegórico o telão de LED no centro da alegoria e o queijo do destaque principal passaram tombados. Já em fantasias, algumas alas tiveram problemas  de acabamento: a ala 5 (no peitoiral e no caixote próximo ao joelho), a ala 10 (no contorno da decoração das peças de montar), ala 12  (bola de alguns chapéus amassados) e ala 28 (ferros da saia do peão de alguns componentes à mostra) . Os componentes passaram com  jeito de União da Ilha. Leves, felizes, brincando, sambando e entoando com força o samba-enredo conduzido com maestria pelo intéprete Ito Melodia.

Cabine 4 por Vitor Rangel

A Comissão de Frente passou em frente a cabine 4 com 35 minutos. A apresentação emocionou o público e jurados, sendo muitíssimo aplaudida. O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira também foi muito aplaudido depois de uma exibição segura e sem erros graves percebidos.

A Harmonia da União da Ilha passou muito forte pelo quarto módulo. No geral, a maioria dos componentes cantavam o samba inteiro, explodindo nos refrões. Destaque para as alas "Ursinho de Pelúcia", "Avance uma Casa", "Jogos de Guerra", "O sábio Sabugo e a Boneca Tagarela" e "Bruxinhas, Fantoches e Marionetes". A alegoria "Vivendo e Aprendendo a Jogar" e a ala "Come-Come" também empolgaram as arquibancadas.

A Evolução da escola foi comprometida na sua passagem pelo módulo. A terceira alegoria apresentou problemas na dispersão, o que fez a escola ficar praticamente parada por quase cinco minutos. Além disso, a partir da penúltima alegoria, a escola apertou o passo e só parou quando a bateria saiu do recuo, aos 74 minutos de desfile.

 

Comente: