Confira análise do desfile da Porto da Pedra cabine a cabine de jurados

Cabine 1 – Por João Santoro

A comissão de Frente passou sem problemas, inclusive arrancou aplausos efusivos da jurada do módulo. O casal também passou limpo, com uma dança tranquila e leve. As Alegorias apresentavam fácil compreensão e bom acabamento e Fantasias idem. A Harmonia da escola foi a melhor da noite até então. Os componentes cantaram muito. A Evolução pecou principalmente mais para o fim da passagem da escola.

Cabine 2 – Por Alberto João

Como personagem principal da Comissão de Frente, a Porta-Bandeira Lucinha Nobre foi o ponto alto da coreografia. Além de trocar de roupa, ela executou com maestria a coreografia. Porém, um dos integrantes deixou cair a cartola na exibição para os jurados. O Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira teve a exibição facilitada pela roupa leve. O figurino, porém, era simples. Na dança, a dupla mostrou pouco vigor, mas não cometeu erros. No conjunto de alegorias, destaque positivo para o belo tigre no abre alas que, no entando, não emitia nenhum som. Além disso, a escola usou muitos tecidos para cobrir as alegorias e sacos plásticos para decoração. O ponto positivo foi o entendimento fácil entendimento do enredo nos carros.  Destaque para o carro da favela. Na Ala das Baianas, a fantasia com palha facilitou a dança. A escola mesclou roupas mais luxuosas com fantasias mais simples e o conjunto de fantasias foi destaque do desfile, mesmo com uma ala com componentes todos descalços. O samba foi cantado pelos componentes e rendeu graças ao talento de Anderson Paz. Em evolução, a escola não cometeu erros no segundo módulo.

Cabine 3 – Por Guilherme Ayupp

A Porto da Pedra atingiu o módulo 3 aos 20 minutos de desfile e a Comissão de Frente causou impacto no público com a presença e troca de roupa de Lucinha Nobre. Outro ponto alto foi a exibição de imagens de grandes figuras do quesito. O Abre-Alas da escola arrancou aplausos da comissão julgadora. No setor que enaltece as origens da dança do Mestre-Sala, a escola passou com muita garra. Com 40 minutos de desfile a escola acelerou um pouco sua Evolução e um buraco se formou à frente da ala com casais de várias escolas bem em frente aos julgadores.

Cabine 4 – Por Raphael Marinho

A Comissão de Frente, que teve Lucinha Nobre como personagem principal na coreografia, arrancou muitos aplausos dos jurados e do público no momento da troca de roupa feita por ela e seu par e quando os dançarinos mostravam fotos de nomes consagrados no quesito. A apresentação foi bem executada pelo grupo comandado por Márcio Moura. O casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira se apresentou de forma correta, sem problemas. A evolução da escola cometeu erros na entrada e saída do recuo da bateria, fazendo buracos nas duas manobras. O canto da escola também foi muito bom, com todas as alas mostrando empolgação com o samba que foi bem defendido por Anderson Paz. A agremiação passou bem vestida, com fantasias de fácil leitura do público.