Confira entrevista com o intérprete Freddy Vianna, reforço do Império Serrano

Depois de 12 anos mostrando a sua qualidade no carnaval paulistano em eliminatórias de samba-enredo no Rio de Janeiro, o intérprete Freddy Vianna enfim ganha uma oportunidade numa escola do Rio. E nada melhor do que estrear logo na escola do seu coração: o Império Serrano, segundo o próprio confirma. O site CARNAVALESCO traz para você uma entrevista exclusiva com o intérprete de 34 anos, que terá a responsabilidade de dividir o primeiro microfone da escola com Tiãozinho Cruz no Carnaval 2012.
 
Confira a entrevista
 
Como recebeu o convite para cantar no Império Serrano?
Da melhor maneira possível. Tá em cima da hora, bem próximo do carnaval, mas pretendo somar no carro de som do Império Serrano. Se Deus quiser vou embarcar nessa nova caminhada no Rio de Janeiro com muita força, ainda mais em uma escola tão tradicional.
 
O Átila nos contou que você é imperiano. Como começou essa relação de amor com a escola?
Meu pai é carioca e sempre fui muito para o Rio passar férias. A minha família é quase toda da Região dos Lagos, Cabo Frio, Arraial do Cabo… E eu sempre acompanhei de perto o carnaval carioca. Acabei criando uma identidade forte com o Império Serrano. É um pouco inexplicável. Essas coisas não tem muita lógica, o coração bate para um lado e o meu bateu para o Império Serrano. Nasci em Belo Horizonte e entrei no samba em São Paulo, mas não tenho nada de mineiro(risos).
 
Nós últimos anos a escola tem passado por um rodízio muito grande no cargo de intérprete. Acha que você e Tiãozinho podem dar fim a isso e permanecer durante um tempo na escola?
É claro que sim. O intuito é esse mesmo. Quero plantar minha sementinha, fazer raiz na escola. Sempre que entro em algum lugar eu fico por bastante tempo. Isso não é só no carnaval não, em outros campos da vida também. Espero que no Império não seja diferente. Sou uma pessoa que gosta de ajudar e é isso que eu pretendo. Quero ajudar a levar o Império ao Grupo Especial.
 
Tem outro trabalho fora do carnaval?
Hoje não. Já trabalhei em outras coisas, mas atualmente vivo só da música. Faço shows e também sou compositor.
 
E como acha que será a convivência com Tiãozinho Cruz?
Acho que não teremos nenhum problema. Conheço o Tiãozinho de eliminatórias e sempre achei um cara super simpático e amigo. Tive a oportunidade de conhecê-lo na disputa de samba da Imperatriz em 2005 e, desde então, o admiro. Inclusive ele foi campeão lá naquele ano. Quero que dê certo a nossa parceria.
 
O seu nome sempre foi comentado como um potencial reforço para as escolas do Rio, principalmente depois do bom rendimento na disputa da Imperatriz. Como recebia os elogios e as especulações?
De uma forma muito positiva, ficava feliz. Cheguei a conversar com a diretoria da Imperatriz. O Luizinho Drummond foi muito simpático comigo e falamos em uma ocasião sobre a minha vinda para a escola. De verdade, não sei nem o porquê de não ter dado certo. Acho que faltou mais tempo para conversarmos e eu acabei indo para um lado e eles para outro, mas tinha tudo para vingar.
 
Quando começou a defender samba aqui no Rio?
A primeira vez foi em 2001 na Beija-Flor de Nilópolis e depois, a partir de 2007 até hoje, disputo cantando e também como compositor na Imperatriz.
 
Como o pessoal da Mancha Verde recebeu essa notícia?
Na verdade isso tava meio em off. Quem sabia mesmo era o Paulinho Serdan(presidente) e ele me desejou toda sorte do mundo. Não terei problemas quanto a isso. O Paulinho e todos na Mancha me acolheram muito bem nesse primeiro ano que estou na escola, são pessoas maravilhosas e vou continuar também na Mancha Verde.
 
Como ficará a questão da presença nos ensaios?
Dá pra conciliar. A Mancha é quinta e sábado e o Império é quarta e domingo. Estarei todos os domingos no Rio de Janeiro.
A Mancha é a última escola de sexta em São Paulo (desfila no sábado pela manhã) e o Império  desfila na madrugada de sábado para domingo no Rio.
 
Como irá fazer para estar 100%?
É muita maça e descanso. Faço aula de técnicas vocais e creio que não terei problema. A maça ajuda a limpar as cordas vocais.
 
Como é participar desse momento de reestruturação da escola?
Muito importante. O Império Serrano está se reerguendo e tem um enredo maravilhoso, que chega em boa hora. Até brinquei em casa com meus pais. Se jogo do bicho tivesse cor como aposta, eu apostaria no verde e branco. Esse ano está tudo verde e branco(risos).
 
E o samba da escola, já aprendeu?
Tô pegando ele com calma. Até domingo eu conseguirei dar uma canja e também vou cantar alguns outros sambas do Império Serrano.
 
Mande um recado para os imperianos de fé.
Quero dizer para todos que chegarei com o coração cheio de vontade de levar o Império Serrano de volta ao Grupo Especial e quero jogar o nome da escola nas estrelas. Quero fazer carreira no Império Serrano.

Comente: