Conheça o perfil de Junior Pernambucano, novo carnavalesco do Império da Tijuca

 

 

Os quatro títulos e o bom nível de seus carnavais na cidade de Três Rios deram a Junior Pernambucano, novo carnavalesco do Império da Tijuca, a oportunidade de ingressar no carnaval carioca. Nova aposta do presidente Tê para 2013, o artista, que tem 32 anos e passou a assinar carnavais em 2007 na escola de samba Bom das Bocas, conversou com o site CARNAVALESCO a respeito da chegada à escola do morro da Formiga e disse que não teme o desafio que tem pela frente.

 

Convite da escola
Na verdade, o mestre Capoeira, que também trabalha na Bom das Bocas, já vinha me sondando há uns dois ou três anos e agora surgiu a oportunidade com a saída do Severo Luzardo. Conversei com o Tê e tive uma ótima impressão do trabalho que é realizado na escola. Para a minha carreira será excelente e quero agarrar essa oportunidade com força.

 

Diferença entre Três Rios e o Rio de Janeiro
São carnavais diferentes pela grandiosidade que o carnaval carioca tem, mas não me assusta não. Sei da minha capacidade e vou trabalhar forte para que ela possa aparecer na Avenida.

 

Estilo
Tenho uma visão moderna. Gosto de carnavais com estilo diferente, mas também passo pelo clássico em algumas ocasiões. Se for para pegar algum carnavalesco consagrado como parâmetro, cito o Renato Lage. Ele é um espelho.

 

Início no carnaval
Comecei a trabalhar mais diretamente em 2006, quando casei e vim morar em Três Rios. Fui assistente do antigo carnavalesco e em 2007 já estava assinando o carnaval na Bom das Bocas. Continuei na escola em 2008 e em 2009 fui para a Bambas do Ritmo. Voltei para a Bom das Bocas e estou até hoje, onde já conquistei quatro títulos aqui. Comecei lá em Pernambuco. Meu pai fundou uma escola de samba e eu me interessei por essa parte de adereços e construção do carnaval. Cheguei a me mudar para o Rio de Janeiro em 2000 para realizar o sonho de trabalhar no carnaval carioca. Fiquei até 2005, mostrei meu trabalho para alguns carnavalescos, mas não consegui oportunidade na época.

 

Enredo
A escola me pediu uma proposta de enredo afro, mostrei a eles e está praticamente aprovado. Sei que o Tê te outras propostas e vamos definir até o fim do mês essa questão.

 

Desconfiança Inicial
Tenho ciência disso. A cobrança já começa do interior. Eu mesmo me cobro muito e sei que é uma oportunidade que muitos gostariam de ter. Substituir o Severo Luzardo, que fez dois ótimos carnavais na escola, também é algo que aumenta a minha responsabilidade. É normal as pessoas desconfiarem de mim, não conhecem o meu trabalho. Só me resta provar que tenho condições para ser carnavalesco do Império da Tijuca.
 

Comente: