Conjunto de fantasias da Vila rouba cena em desfile de Paulo Barros

Por Diogo Cesar Sampaio

fantasiavilaQuando começa um desfile de Paulo Barros todos correm para vir as alegorias, mas este ano, outro ponto chamou a atenção; o conjunto de fantasias! Com direito a efeitos dos mais variados tipos, coreografias e tudo que se pode imaginar, o conjunto conquistou o Sambódromo na passagem da Vila Isabel, neste domingo.

Representando a força das engrenagens, a terceira ala da Vila vinha com uma roupa em tons prateados e azul, com duas enormes engrenagens de cada lado, que ao girar, faziam um efeito interessante na Sapucaí. O componente Maicon Costa, de 31 anos, que estreou este ano na agremiação, falou um pouco sobre a vestimenta.

– Nós somos a ala 3, que é a engrenagem, que corresponde a parte do samba que fala que o mundo gira nas voltas da Vila, rodas da vida que movem moinho… Enfim, representa a roda da vida. Tem um movimento legal de coreografia que a gente roda ela, vai ser legal na Avenida. É pesada, bem pesada, mas vale a pena – disse o desfilante pouco antes de cruzar a Avenida.

A ala 6, com o nome “O tempo rodou num instante”, trazia uma enorme saia simbolizando um relógio, toda em preto com detalhes em dourado. A desfilante Ana Carolina Castro, de 24 anos, está na Vila Isabel há um ano e se mostrou muito feliz com a fantasia.

– A minha ala é do relógio: “Corra que o futuro vem aí” que fala do tempo, do futuro… A fantasia é pesada, mas ela é brilhante, e tem tudo haver com a Vila. Está linda! – celebrou.

Com o título de “O tesouro das águas”, a ala 28 impressionava com uma enorme estrutura de ferro com peixes em todo seu entorno. Lourdes Corrêa, de 55 anos, uma das componentes da ala, contou que é estreante na Vila, mas já participou de outro desfile de Paulo Barrosar de já ter participado de outo mas já não é sua primeira vez em uma ala de Paulo Barros. Ela se mostrou bastante feliz com a roupa.

– A fantasia é super legal. Ela gira em volta, e tem um efeito muito bonito. Ela significa a evolução da ciência, principalmente a parte dos oceanos.

fantasiavila2Porém, uma coisa foi unanimidade em todos os depoimentos: o peso das fantasias. Nem todos os componentes aceitaram a situação e houve reclamações. Componentes da ala 23, “A conquista do espaço”, Vivian Vieira Corrêa, de 33 anos, já desfila há uns cinco anos na escola e reclamou muito da roupa.

– Eu acho que é uma baita sacanagem. É uma fantasia pesada, nós somos mulheres com um estatura menor que 1,70m, a fantasia pesa proporcionalmente o nosso peso. E francamente, eu acho que a escola não vai evoluir legal. Se é para aproveitar, curtir o momento, não deveriam fazer isso – reclamou a componente.