Conseguimos mostrar tudo que vínhamos ensaiando, diz coreógrafo da Inocentes

 

 

 

O coreógrafo da comissão de frente da Inocentes de Belford Roxo, Patrick Carvalho, comentou a performance da ala que abre o desfile da escola.

– Um dos integrantes ficou de joelho no terceiro módulo, mas acredito que isso nao vai atrapalhar porque nao foi visto pelos jurados ate mesmo porque é bem parecido com a coreografia já que eles ficam agaixados. Na coreografia, tentei mostrar as características do índio, são indios mostrando a danca indígena e o índio cacador. Depois o índio pivo – o único diferente – se transforma em tatu e os demais índios caçam ele, representando a historia do tatu que corria atrás da sandália. Conseguimos mostrar tudo que vinhamos ensaiando – disse um Patrick confiante, que também falou sobre as mudanças da Sapucaí :

– A energia que senti é muito boa – finaliza.

Comente: