Conversa com os poetas: Compositores da Grande Rio comemoraram recepção do público com o samba de 2017

paulo_onca_grande_rio2017_051016Cantar Ivete Sangalo é a missão da Grande Rio para o próximo carnaval. A comunidade caxiense demonstrou desde o lançamento do enredo, que foi criticado, que abraçaria a ideia do presidente e sua diretoria. Dito e feito. Com um dos sambas mais fortes da escola nos últimos anos, a Grande Rio promete levantar poeira na Sapucaí.

Os compositores Paulo Onça e Kaká conversaram com a equipe do site CARNAVALESCO e demonstraram extrema felicidade em participar de um ano tão especial para a escola caxiense.

Como descrever o sentimento de representar a Grande Rio e Ivete Sangalo para o Brasil?

Paulo Onça: “Não tem como descrever essa emoção. Falar da maior cantora do Brasil para nós é um privilégio muito grande, estamos emocionados e imaginando o que vai acontecer na Sapucaí quando a escola entrar na avenida. Vamos levantar poeira junto da nossa Ivete Sangalo”.

Kaká: “É uma emoção muito grande poder cantar Ivete Sangalo. Toda parceria está muito feliz por termos nos consagrados campeões na disputa de samba-enredo”.

Como foi o crescimento do samba durante a disputa?

Kaká: “O samba foi abraçado desde o início, embora tivéssemos outras excelentes obras na final e qualquer uma que ganhasse estaria representando muito bem a nossa escola. Sentimos o amor e carinho com nosso samba desde o início das apresentações. O samba foi muito bem acolhido pela comunidade e fomos abençoados com a vitória”.

Paulo Onça: “Desde o primeiro momento que começou a disputa o samba já era muito bem cantado. Durante as eliminatórias ele foi ganhando ainda mais força. Vimos que tínhamos plenas chances de ganhar. E na final, pudemos contar com a Ivete Sangalo cantando a plenos pulmões”.

Em meio ao clima de descontração, na pergunta final, sobre qual foi o destino do dinheiro do prêmio, os compositores responderam dando uma bela gargalhada: “Tomar tudo de cerveja com a rapaziada”.

Deixe uma resposta