De bem com a vida, Arranco escolhe seu samba e mostra o seu valor

O Arranco do Engenho de Dentro escolheu na madrugada desta quarta-feira o seu hino oficial para o Carnaval 2012. Numa decisão com três obras, o samba composto por Luiz do Peixe, Zacharias, Vel do Caju, Marcelo Bezerra e Marquinho Foca sobrou, e a escolha da diretoria aranquista foi acertada. O resultado foi anunciado por volta das 05h30 e a festa terminou somente na rua Adolpho Bergamini, onde fica a quadra da escola do Engenho de Dentro.

Ouça o samba do Arranco para 2012

Com o samba escolhido, o Arranco tentará voltar ao Grupo de Acesso A, onde não desfila desde 2007. O diretor geral de harmonia, Marquinhos São Clemente, falou sobre o carnaval que a escola está preparando.

– Essa final é muito importante. Um divisor de águas. Aqui começamos a construir a nossa história do Carnaval 2012. O acesso vem batendo na trave nos últimos anos, mas agora chega. O Arranco não pode mais ficar no Grupo B. Somos uma escola de Grupo A e temos que brigar para chegar ao Grupo Especial.

De melodia muito bem construída e letra que mistura momentos de coesão com o enredo e poesia, o samba foi o último a se apresentar e, a apresentação, foi um grande indicador do resultado que viria minutos depois. A parceria contou com apoio maciço de todos os segmentos da escola e a apresentação tinha os seus ápices durante os dois refrões da obra. Vale destacar também a ótima interpretação de Leléu e Marcelo Rodrigues, assim como os últimos seis versos da segunda parte do samba, que são recheados por uma melodia de arrepiar.

O primeiro a subir ao palco foi o samba de PC, Carlinhos Maciel, Marcelo Poesia, Carlão de Quintino e Cristiane Nazarim. A lamentar, o horário tardio que a parceria foi autorizada a começar sua apresentação, nada mais nada menos que 03h10. Apesar disso, a torcida mostrou animação e cantou o samba, que apresentou letra pobre poeticamente em sua segunda parte. A melodia também não pode ser considerada destaque, fez com que a apresentação se arrastasse um pouco, mesmo com a grande apresentação da bateria Doce Balanço dos mestres Claudinho e Henrique.

A bateria, assim como nos outros dois sambas, realizou três bossas bem executadas na segunda composição a se apresentar na noite decisiva, o samba de Jeff Chagas, Adriano Gabriel, Marquinho Miranda e Gustavo Gomes.  Interpretada por Ito Melodia e Ciganerey, a obra apresentou alguns desenhos melódicos infelizes, como o dos últimos versos do refrão do meio por exemplo. A letra, era irregular. Em detreminados momentos, impressionava pela inspiração dos poetas, mas em outros deixava bastante a desejar, como nos três primeiros versos da 'cabeça' do samba por exemplo. Apesar das falhas na composição, a apresentação fluiu bem e recebeu aplausos ao seu final. A torcida não deixou por menos e chegou a gritar é campeã.

O presidente da escola, Julio César Rodrigues, o popular Julião, falou sobre a opção da diretoria.

– Desde a ideia desse enredo nós estamos com grandes esperanças de alcançar o nosso objetivo, que é chegar ao Grupo A. Esperamos que os jurados entendam que o Arranco não deve mais fazer parte do Grupo B. Hoje, foi uma unanimidade o que aconteceu na nossa votação. Todos os diretores entenderam que ele era o melhor para a escola.

O dirigente revelou também como está o andamento da confecção do Carnaval 2012.

– No último domingo fizemos a nossa festa de protótipos e eu já ouvi comentários de co-irmãs achando que dificilmente, se nada der errado, nós vamos perder esse título. Agora é hora do arranquista chegar junto. Temos já algumas fantasias ensacadas e carros em processo de criação. O Arranco vai forte em 2012.

A escola do Engenho de Dentro será a quinta escola a entrar na Marquês de Sapucaí na terça-feira do Carnaval 2012, pelo Grupo de Acesso B. O enredo fala sobre a história da dança e será desenvolvido pelo carnavalesco Marco Antônio.

Comente: Qual é sua opinião?